Salvio regressou e reconquistou o corredor direito do SL Benfica. Depois de uma lesão que o impediu de jogar frente ao PAOK em casa e frente ao Sporting, Rui Vitória voltou a apostar em Salvio e este impressionou aos olhos de toda a gente nos últimos três jogos, um frente ao PAOK, na Grécia, outro frente ao Nacional, e o mais recente frente ao Rio Ave a contar para a Taça da Liga. Nos três jogos marcou sempre, até bisou na Grécia, e foi um elemento muito vistoso e sempre muito presente na ofensiva encarnada.

Apesar de ser um regresso muito positivo para o jogador e para a própria equipa, ao entrar um extremo que segura o lugar de titular na ala direita significa que vão haver jogadores que vão ficar de fora do 11 inicial. Extremos puros temos quatro: Salvio, Rafa Silva, Franco Cervi, e Andrija Zivkovic. Enquanto Rafa Silva disputa o lugar na direita com Salvio, uma questão que surge e não é facilmente respondida é quem deve entrar de início no corredor esquerdo.

Ora, as escolhas mais óbvias são Cervi ou Zivkovic, mas qual destes deve segurar o lugar no 11 inicial?

Ambos chegaram em 2016 vindos dos seus países de origem. Cervi chegava do Rosario por um negócio que rondou os 5 milhões e meio de euros, e Zivkovic do Partizan como jogador livre. O sérvio fez três temporadas pela equipa principal do Partizan em que impressionou e praticamente fez todos os jogos. Já o argentino apenas singrou na equipa principal do Rosario na época decorrente em 2015, depois de ter feito apenas 3 jogos em 2014, e na época de 2016 fez 12 partidas antes de vir para o Benfica. São ambos jogadores de muita qualidade, mas ambos bastante diferentes no que toca a estilo de jogo.

Nota-se que Zivkovic é um jogador que gosta de armar ataques através de um controlo de bola em cima da defesa. Quando a recebe pretende sempre avançar um pouco mais para cima da zona interior, e servir os avançados ou até rematar caso fique em boa posição. Não só o drible e o controle de bola, mas os cruzamentos que vão sempre com muita tensão são fantásticos e foram origem de muitos golos nas últimas temporadas, particularmente de Mitroglou que se destacava na frente por ser muito alto e forte, sempre pronto para cabecear a bola. Apesar de tudo isto, a meu ver, Zivkovic é um jogador que preferencialmente joga no lado direito mesmo preferindo o pé esquerdo. Puxar a bola para o meio e armar ataques perigosos é, muitas vezes, uma boa tática para partir a defensiva adversária, mas lá está, o lado direito já tem dono praticamente definitivo caso as boas exibições continuem. Com apenas 22 anos continua a ter uma grande margem de progresso e aprendizagem, e se continuar no bom caminho será um grande extremo de classe mundial.

Zivkovic tem tudo o que é preciso para se afirmar como um bom extremo: drible, cruzamentos, e adaptabilidade para jogar em ambos os corredores
Fonte: Bola na Rede

Já Cervi é um típico mágico de ala, e de muita qualidade. Destaca-se pela sua velocidade nos sprints e na forma como finta os jogadores adversários. Também cruza muito bem, e consegue sempre encontrar colegas de equipa através de passes inteligentes, sejam eles rasteiros ou aéreos. Uma coisa que tem resultado a seu favor é o facto de ter encontrado bastante química com o parceiro da ala esquerda, o lateral Grimaldo, e os dois foram protagonistas de várias jogadas excelentes, tendo uma delas ido viral nas redes sociais precisamente pela qualidade e sincronia entre os dois. Cervi tem 24 anos e também tem espaço para melhorar, mas não tem a mesma adaptabilidade de Zivkovic, apesar de já ter jogado a médio ofensivo (mesmo atrás do ponta de lança) e não ter sido uma má escolha.

Cervi tem 166 cm de altura e Zivkovic 169 cm. São os dois jogadores pequenos, mas o que lhes falta em altura compensam na velocidade. Têm uma eficácia de passes muito semelhante (Zivkovic tem uma percentagem um pouco mais elevada). Zivkovic dribla mais, mas Cervi ganha mais duelos. Cervi fez mais assistências e marcou mais golos, mas também foi lançado em jogo mais vezes do que Zivkovic.

Mas a questão mantém-se. Quem é a melhor escolha? Para mim não há uma escolha muito óbvia se compararmos a qualidade de ambos. Acho que a decisão acaba nas mãos do treinador, e é ele que tem de ver qual se adequa melhor à tática de jogo inicial, porém parece-me que Cervi se tem adequado mais à tática utilizada por Rui Vitória. Rui Vitória prefere um jogo de cruzamentos acima em vez de um jogo de fintas, logo Cervi é uma escolha favorita pelo facto de gostar de jogar nas extremidades do campo. A melhor opção de todas, que favorece toda a gente, é uma constante rotação entre os dois.

Foto de Capa: Bola na Rede

Comentários