Bruno Lage veio para revolucionar o sistema de jogo do SL Benfica! Isso é evidente e têm se comprovado a cada semana que passa, desde que Lage assumiu o comando técnico. Os resultados são favoráveis, as exibições mais fluídas e com um cunho ofensivo muito feroz, a que se alia a aposta em jogadores como Gabriel, Samaris, Seferovic e João Félix, que se estão a revelar como autênticas pérolas – no bom sentido – dos encarnados para atacar o resto da época que aí vem.

Sobre o resto da época, as águias estão presentes em três competições (Liga, Taça de Portugal e Liga Europa), num total de 16 jogos confirmados, podendo ser mais dependendo da prestação nos 16 avos de final da Liga Europa e da possível chegada à final na Taça de Portugal.

Começando precisamente pela Taça de Portugal, a segunda mão das meias finais com o Sporting CP joga-se em abril. As perspetivas são boas, embora a eliminatória não esteja totalmente resolvida, pelo (grande) golo de Bruno Fernandes na Luz, que colocou tudo em aberto, apesar da vantagem encarnada por 2-1 em casa.

Acredito que os leões possam surpreender, principalmente devido à imprevisibilidade da competição, conhecida por proporcionar surpresas, e à vontade de quererem chegar ao Jamor, onde estiveram no ano passado. Não vou arriscar uma previsão, mas deixo algumas pistas: o futebol do Benfica como um todo transformou-se com a chegada de Bruno Lage, e após dois dérbies consecutivos, é normal que os encarnados partam como favoritos. Porém, é importante não descurar que se trata de mais um derby apaixonante e que será disputado até ao último minuto.

Na Liga Europa, segue-se a eliminatória com o Galatasaray SK, com as duas mãos marcadas para 14 de fevereiro, em Istambul, e 21 do mesmo mês, em Lisboa. No atual segundo classificado da Liga Turca, figuram nomes como Muslera, Nagatomo, Marcão (ex-GD Chaves e Rio Ave FC), Belhanda, Derdiyok e, claro, Kostas Mitroglou, que não conta na lista para esta competição.

O Galatasaray é o próximo – e primeiro – adversário na Liga Europa
Fonte: SL Benfica

As duas equipas já se defrontaram em competições europeias por três vezes, em 2008 e 2015, com duas vitórias para os turcos e uma para as águias. Para o Benfica, é importante fazer boa figura nesta prova, tal como o Galatasaray, que também foi eliminado na fase de grupos da Liga dos Campeões. Neste sentido, prevê-se uma eliminatória equilibrada entre duas formações a viver um momento de forma semelhante e será interessante perceber como as duas equipas irão entrar, especialmente se tivermos em conta o período de transformação nos encarnados, desde que Bruno Lage substituiu Rui Vitória.

Para a Liga, faltam jogar 13 jornadas entre fevereiro e maio. Por ordem, os adversários que se seguem são: CD Aves, Chaves, FC Porto, Belenenses SAD, Moreirense FC, CD Tondela, CD Feirense, Vitória FC, CS Marítimo, SC Braga, Portimonense SC, Rio Ave e CD Santa Clara.

A previsão para esta competição está diretamente ligada à ideia de que o Benfica pode voltar a conquistar o título nacional. Atualmente na segunda posição do Campeonato, com um ponto de diferença do líder Porto, e mais um que o Braga na terceira posição, a reta final avizinha-se entusiasmante e com toda a emoção que o futebol promete.

Os confrontos com os restantes grandes, todos eles, serão decisivos, mas não se devem subestimar os outros adversários, que prometem tirar pontos a qualquer custo. A este nível, acredito que Bruno Lage tem uma equipa bem estruturada e preparada para disputar as próximas jornadas, que servirão para cimentar a estratégia e as dinâmicas de jogo.

Até ao fim, todos os pontos contam, do mesmo modo que também podem significar o fim de um sonho, neste caso, da Reconquista. O SL Benfica é um candidato a ter em conta e a maneira excecional como foi feita a transição de mudança de treinador coloca em boas perspetivas a hipótese de os adeptos e a equipa poderem voltar a celebrar no Marquês.

Assim sendo, é com bons olhos que vejo o resto da temporada, apesar de se antever jogos difíceis, nomeadamente com os rivais mais diretos na Liga, não esquecendo a segunda mão da meia final da Taça de Portugal. No panorama europeu, é necessário remendar o percurso algo dececionante na Liga dos Campeões. Acredito que o Benfica será bem-sucedido e que – jogando numa intensidade muito maior e com um futebol muito mais ofensivo e interligado – os títulos poderão surgir mais tarde ou mais cedo.

Foto de Capa: SL Benfica

Comentários