É mesmo pelo título que começo este texto. A poucos dias de se jogar o derby mais esperado da época, o Sporting CP e o SL Benfica chegam ao terreno de Alvalade com objectivos bem diferentes. Enquanto que a equipa da casa ficará satisfeita se afastar as águias do título, os visitantes entram em campo para lutar por 3 importantes pontos que ajuda na luta pelo título.

O Benfica deverá entrar em campo com o 11 que usou no último encontro, isto é, a vitória caseira frente ao Marítimo. Ederson, Nelson Semedo, Luisão, Lindelof, Grimaldo, Fejsa, Pizzi, Salvio, Rafa, Jonas e Mitroglou são os jogadores que devem iniciar a partida. A presença de Jonas, jogador que bisou nessa vitória, não está garantida. O camisola 10 das águias saiu lesionado desse encontro e só em cima do encontro é que será decidido se ajudará os seus colegas. Para substituir o internacional brasileiro, há duas figuras que surgem logo na minha cabeça: Raul e Zivkovic. O avançado mexicano está também aleijado mas pode recuperar até ao derby e o camisola 17 joga bem nas costas dos avançados. Dotado de extremo, foi na posição 10 que fez a sua formação e onde gosta igualmente de jogar. Caso seja titular, o Benfica deverá entrar em campo com a tática de 4-2-3-1. A presença de Rafa também pode ser estudada: o extremo português está a crescer jogo após jogo e é já umas das habituais escolhas do técnico Rui Vitória. No último encontro, não marcou (parece hábito) mas esteve presente nas principais jogadas de ataque encarnados. Para a posição de extremo esquerdo, a vantagem de ter Cervi nesta posição é apenas as suas qualidades defensivas (algo que Rafa não tem). Falemos agora de Salvio, aquele jogador que já deu tanto mas que agora mais parece um fantasma em campo. Longe daquilo que nos habituou, o Derby eterno precisa dos jogadores nas suas melhores condições e forma. O 18 argentino está longe da sua plena forma e espero que surpreenda o universo encarnado neste precioso encontro.

O truque é não inventar, mister Fonte: SL Benfica
O truque é não inventar, mister
Fonte: SL Benfica

Mais em cariz de combate, o Benfica tem que aproveitar um aspecto pouco falado nos últimos tempos. Adrien Silva está fora de forma depois de semanas de lesão e pode ser este um trunfo a utilizar. A falta de ritmo do internacional português deve ser aproveitada por Pizzi e por Fejsa. Enquanto que Pizzi deve fugir da marcação de Adrien, Fejsa tem de aproveitar as suas jogadas defensivas, aparentemente mais facilitadas. Nota para a muita circulação de bola que Adrien cria e desloca para as alas leoninas. De referir também a pouca qualidade de jogadores nas laterais defensivas dos leões. Seja que seja escolhido por Jorge Jesus, a boa química entre Semedo, Salvio ou Grimaldo e Rafa (principalmente a primeira dupla) deve ser utilizada para explorar essas zonas defensivas.

Favorito? O Sporting. Não me julguem, todos sabemos que não será fácil este encontro, que está em jogo mais do que 3 pontos. O Sporting joga em casa, perante os seus adeptos que só querem ver um Benfica não campeão e o Sporting continua a vencer encontro após encontro. Como combater este favoritismo? Fácil. Marcar cedo e bem. Entrando forte, pressionante, sem deixar o leão respirar e chegando ao golo nos primeiros 20 minutos de encontro. Um golo cedo motiva a equipa e ajuda ainda mais a alcançarmos o triunfo. Posto isto, peço a vitória, seria brilhante vencer o Sporting na sua casa depois de tudo o que já perderam. Mal menor? O empate que garante a liderança do campeonato.

Por fim, falando de individualidades a ter em consideração: Mitroglou e Bas Dost. Do lado do benfiquista, não esqueço o golo da época passada e da forma com que tem estado nos últimos encontros. Acredito que possa estar presente nos principais momentos do encontro e até chegar a festejar um remate eficaz. Do lado do holandês, alerta para Luisão e Lindelof. Quem o marcar, terá que ter em mente que vai estar a marcar o melhor marcador do campeonato e dos melhores da Europa. Um jogador que surge do nada para cabecear e que não perdoa na hora de rematar. Posto isto, fazendo assim a previsão do derby eterno, que role a bola, com qualidade, com festa, com animação e com um Benfica mais próximo do tão desejado tetra. Quanto ao Sporting, no próximo ano há mais campeonato!

Comentários

Artigo anteriorCD Nacional 0-1 Moreirense FC: Alvinegros cada vez mais aflitos
Próximo artigoRogério Ceni: o retorno do mito ao Morumbi
O João é benfiquista desde que se lembra. Nascido e criado em Aveiro, com uma experiência de cinco anos de vida em Moçambique, vive em Lisboa desde Agosto de 2015. A acompanhar os jogos do Benfica desde sempre e sem falhar a presença no Estádio da Luz pelo menos uma vez por ano, desde sempre que escreve textos pessoais acerca do Benfica e sobre o futebol em geral. Com coragem para defender e criticar o clube da Luz sempre que for preciso, tem mais interesse pela arte do futebol praticado do que pelas polémicas ou aspectos que mancham o desporto rei.                                                                                                                                                 O João escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.