Ser Lage é ser feliz. A naturalidade e a simplicidade de Bruno apenas ajudam a destacar o jogo dentro das quatro linhas, onde se realmente baseia a nossa felicidade semana a semana. O forrobodó mediático, a obsessão pelo detalhe e pelo erro alheio esbarram na postura amigável do setubalense, nascido e criado na cidade que descansa junto ao Sado.

Cidade portuária, foi o principal pólo do êxodo alentejano na primeira metade do século XX, na procura pelos novos empregos gerados pela industrialização da pesca. A miscigenação entre o que é tipicamente setubalense e os valores alentejanos criaram um dos espécimes tipo da sociedade portuguesa: o corajoso humilde, o gingão honesto, o aventureiro responsável. A dicotomia do protótipo setubalense é todo ele resumido na figura de Bruno Lage, a máxima expressão de 100 anos de aglutinação social, figura que se torna central na história moderna do Benfica e que deu ao maior clube português um dos títulos com mais peripécias do futebol português.

A simbiose entre Lage e aquele Benfica moribundo do final de Dezembro foi o casamento perfeito. Joseph Campbell, no seu conceito do Monomito, explica-nos em 12 passos a estrutura das epopeias clássicas, diferenciando as fases pelas quais o herói passa até chegar á vitória final e que se tornaram, naturalmente, cliché cinematográfico.

Tocado pelos deuses, Lage escreve e é protagonista na mais conturbada epopeia benfiquista
Fonte: SL Benfica

Bruno funciona como mentor do herói Benfica, ajudando-o a reconhecer o que está mal: a 3 de Janeiro, Benfica é 4.º classificado. Com ou sem luzes, até aí o Benfica era um herói indiferente aos seus próprios problemas. Apático, sem chama, irresponsável. Fraco, por vezes atingido por febres altíssimas, como em Portimão ou num Jamor em noite diluviana.

O mentor Lage faz o herói perceber que existe um distanciamento entre a realidade e o seu potencial intrínseco. Faz-lhe perceber que é urgente um corte pela raiz dos problemas, um renascer com outros ideais. Bruno assume as operações, indica o caminho ao cadavérico Benfica e, com a subtileza dos predestinados, dá-lhe a sua benção sobrenatural.

4-4-2, recuperação psicológica, métodos de treino realmente eficazes, testes e mais testes num calendário recheado: o herói Benfica recupera e aprende as regras do mundo especial, enfrentando agora uma realidade completamente diferente, na qual é líder.

Os deuses sentiram a poética necessidade de juntar, com o auxílio do destino, Bruno e Benfica. Mentor e herói de 6 milhões, protótipo do homem português de valores benfiquistas e o maior clube português, arrastado pela lama pelos demónios do mau futebol e do insucesso. Com fair-play e respeito pelo próximo, sem nunca se rebaixar, Bruno tem tudo para ascender ao Olimpo de braço dado com o seu herói, bastando para isso ser o mais setubalense possível em 2019-2020.

Foto de Capa: SL Benfica

Comentários