Anterior1 de 2Próximo

sl benfica cabeçalho 1

Consta que Luís Filipe Vieira deu uma entrevista na BTV, conduzida pelo grande Hélder Conduto, que atire a primeira pedra quem nunca vibrou com os comentários dele a jogar FIFA, e LFV articulou um conjunto de palavras que terão feito sentido para uns, mas que terão sido “idiotas” para outros.

Dissecar uma entrevista é sempre um trabalho chato. Generalizando, teríamos de desgravá-la, ou neste caso revê-la, passar tudo a limpo e de forma perceptível e depois ver o que de mais importante há nela.

Valha a verdade a entrevista de LFV, no que ao conteúdo diz respeito, é fraca. O presidente não soube dizer nada de novo nem acrescentar nada de relevante à bola de neve que é o tema Benfica vs Esta Porra Toda e ao capítulo “Eu Falo Indirectamente Dos Adversários Que É Para Não Virem Com Coisas”.

A entrevista do presidente do Benfica pode ser partida em três partes. Parte Um: O que os outros ganham. Parte Dois: Escolta de Capangas. Parte Três: Isto qualquer dia corre para o torto.

Luís Filipe Vieira tratou três principais assuntos na sua entrevista à BTV Fonte: SL Benfica
Luís Filipe Vieira tratou três principais assuntos na sua entrevista à BTV
Fonte: SL Benfica

Na primeira parte, LFV aborda mais uma vez a questão de Jorge Jesus, as constantes contestações de Bruno de Carvalho e o VAR. No que ao presidente do Sporting diz respeito tenho de concordar com Vieira. Sinceramente, se tem tanta coisa para dizer e reclamar, aconselho vivamente Bruno de Carvalho a comprar um diário e todos os dias, antes de se ir deitar, a perder uns minutos com aquele começo de texto manhoso: “Querido Diário, hoje…”

A verdade é que ao fim de algum tempo parece que as chaga BdC está finalmente a ir ao nervo de LFV, mais a mais numa altura em que o Benfica não atravessa a melhor fase. Aquilo que LFV devia ter feito na entrevista era ignorar o tema e colocar o Sporting em segundo plano, como aquela coisa que existe e com a qual temos de lidar mas que pronto só sabe chatear.

Anterior1 de 2Próximo

Comentários

Artigo anteriorATP World Tour Finals: Dimitrov no País das Maravilhas, e um torneio para refletir
Próximo artigoOs jogadores que mais vezes vestiram azul e branco: Virgílio
João Valente é um apaixonado pela arte do futebol. Nascido e criado durante boa parte do tempo em Lisboa, começou a seguir este desporto com uns tenros quatro anos e, desde então, tem sido um namoro interminável. É benfiquista de gema – mas não um que só vê Benfica à frente! É alguém que sabe ser justo quer o Benfica ganhe ou perca e que está cá para salientar os porquês, na sua opinião, dos resultados. Como adepto de futebol que é não segue só a atualidade do futebol português; faz questão também de acompanhar a par e passo o que de mais importante acontece nos principais campeonatos. A conjugar com o seu interesse pelo futebol, e pela malha, desporto que descobriu porque o seu avô era campeão lá na rua, veio a escrita, forma que encontra de expor os seus pensamentos na esperança de um dia se tornar num grande jornalista de desporto, algo que dificilmente acontecerá mas, tudo bem, ele um dia há-de perceber isso.                                                                                                                                                 O João escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.