Incrível como em 90 minutos se consegue resumir uma época inteira. Um jogo em que o Benfica precisava mais do que nunca, de ganhar, não conseguiu e, ainda mais, ofereceu o título ao rival do norte, algo que se tem tornado habitual nas últimas jornadas.

Com um arranque a mostrar que queria tudo, a segunda parte foi mais fraca, mais precária, tal como o final de temporada.

O Benfica mostrou-se uma equipa aquém de tudo o que tinha vindo a mostrar nos últimos quatro anos. Rui Vitória continua a não saber jogar contra os rivais diretos, tornando difícil vencê-los quer em casa, quer fora no reduto dos adversários.

Faltaram armas ao Benfica, seja por culpa da direção, do treinador ou dos próprios jogadores, faltaram armas durante toda a época e hoje tornou-se evidente que o que o Benfica tinha, não era o suficiente para ultrapassar obstáculos mais difíceis.

Anúncio Publicitário

Como tem sido, agora o Benfica fica dependente de outros para jogar a liga milionária na próxima temporada, e a precisar de vencer o seu próprio jogo frente ao Moreirense. Algo que antes era um dado quase certo – a vitória na Luz frente à grande maioria das equipas -, agora torna-se uma incógnita, após um desastre frente ao Tondela a desmascarar todas as debilidades do clube encarnado.

O Benfica depende de Jonas para conquistar golos e vitórias
Fonte: SL Benfica

Para o ano há mais. Ao fim de quatro anos, o Benfica falha a conquista do campeonato, assim como de qualquer outro título. Um desastre que se antecipara logo em dezembro. Apesar das exibições fracas e limitadas da equipa, podiam ter sido o suficiente para a conquista do pentacampeonato. No entanto, um Benfica que não sabe vencer os rivais diretos, não pode ser campeão. A vitória na Luz tem de ser dado certo. A vitória frente ao Sporting e Porto na Luz tem de ser dado certo. E se assim o fosse, não estariam a sair de casa bandeiras azuis e brancas para festejar.

O que se retira daqui, é que o Benfica ofereceu o campeonato ao FC Porto. Merecedor de o conquistar, mas a contar com a falta de capacidade do Benfica em não ceder à pressão de ter de ganhar às equipas que lutam pelo mesmo objetivo do que ele. Outra conclusão é que Rui Vitória não sabe ganhar aos grandes rivais. Por fim, o Benfica atualmente depende de um senhor de 34 anos com o nome de Jonas.

No entanto, hoje ofereceu-se mais do que um campeonato. Ofereceu-se também a hipótese aos rivais verdes e brancos de dependerem só deles para conquistarem 20 milhões e deixarem-nos sem jogar na Liga dos Campeões durante pelo menos 20 meses (porque desde dezembro que não sabemos o que isso é).

Se isso se vier a verificar, pede-se o mínimo: queremos conquistar Portugal. Queremos conquistar a (Liga) Europa.

Foto de Capa: SL Benfica