Topo Sul

A escassos dias da abertura do mercado de transferências, já começam a surgir os habituais rumores sobre eventuais reforços para o Benfica. Dezembro e Janeiro são historicamente meses nos quais se fazem capas jornais baseadas em jogadores apontados aos principais clubes portugueses, com especial incidência sobre as “águias”. Este ano é certo e sabido que esse cenário se voltará a repetir, desconhecendo-se apenas que desconhecidos atletas se associarão ao plantel encarnado. Até agora, tendo em conta que o mercado só abrirá a 1 de Janeiro, tudo não passa de especulações, não havendo nenhuma entrada ou saída oficial na equipa encarnada. E ainda bem. Que assim seja até ao fecho desta janela de transferências.

Neste momento da época, em que os três grandes travam uma luta altamente renhida pelo primeiro lugar, parece-me crucial que nenhuma das unidades nucleares no nosso plantel abandone o clube. Manter jogadores como Matic, Garay, Enzo, Gaitan ou Cardozo tem ser a prioridade dos responsáveis encarnados. Para além disso, e olhando para o valor dos jogadores que compõem a equipa, não vejo qualquer necessidade de investir em reforços. À excepção dos corredores laterais defensivos, onde noto algumas limitações, todos os sectores estão recheados de quantidade e qualidade suficientes para fazer uma época de eleição. Muita gente concordará comigo quando afirmo que o Benfica tem, de longe, o melhor plantel do Campeonato português, este ano. É equilibrado, talentoso, cheio de opções e conta com uma série de elementos de tarimba internacional. Assim sendo, não encontro razões para justificar qualquer remodelação neste mercado de Inverno.

Não se esperam mudanças no plantel do Befica Fonte: www.maisfutebol.iol.pt
Não se esperam mudanças no plantel do Befica
Fonte: Maisfutebol

Se é certo que temos vindo a praticar um futebol medíocre e desgarrado, é também verdade que os jogadores valem muito mais do aquilo que têm demonstrado até agora e o desafio de Jesus é rentabilizar o extraordinário plantel que tem à disposição e fazer despertar o futebol que há cada elemento. Unidades como Ola John, André Gomes ou Markovic podem dar muito a este Benfica e tornar-se peças-chave para desbloquear um campeonato que se prevê bastante disputado até final. Desperdiçar talentos como estes, vendendo-os por uma pechincha, não é de todo a solução. Dar-lhes moral e confiança é que é.

Mexer em demasia num plantel a meio da época é processo arriscado e de improvável sucesso. Uma coisa é substituir um jogador ou outro por alguém que acrescente qualidade, outra completamente diferente é tentar resolver todos problemas de um plantel contratando uma série de jogadores. Poucos são que prontamente conseguem destacar-se e assimilar as ideias da equipa. É preciso dar tempo de habituação aos processos de jogo e não se pode dar esse tempo nesta fase da época em que se multiplicam jogos de diferentes competições. Felizmente, o Benfica não tem carências ao nível de jogadores e por isso espero que adopte uma posição de mero espectador neste mercado de Inverno. Tanto para entradas, como para saídas, tendo em conta o plantel principal, onde não incluo, obviamente, Carlos Martins ou Yannick Djaló.

Anúncio Publicitário

Eis então um dos meus desejos para 2014: que a direcção do SLB não volte a inventar e a despender quantias exorbitantes em jogadores que neste momento são desnecessários para o nosso plantel. E acima de tudo que mantenha os craques que cá temos. São muitos, bons e suficientes para alcançar o sucesso nesta temporada desportiva.

No meu último texto de 2013, reservo o último parágrafo para distribuir uns agradecimentos. Obrigado, caros leitores, por reconhecerem o valor deste projecto e conferir-lhe a dimensão que merece. Obrigado, familiares e amigos, pelas palavras de apreço e apoio sobre esta minha experiência como redactor. Por fim, e não menos importante, quero endereçar um especial obrigado à fantástica equipa do Bola na Rede por me envolverem neste promissor projecto e em particular aos meus colegas e amigos da coordenação do Benfica por me proporcionarem estes momentos de prazer, ao escrever sobre o meu clube do coração.

Feliz 2014 para todos.

Comentários