Anúncio Publicitário

Um dos jogadores mais irreverentes e talentosos do Brasileirão foi contratado pelo SL Benfica no passado verão, mas tarda em corresponder às expectativas. Sim, falamos de Everton Cebolinha, que veio do Grêmio FBPA num negócio a rondar os 20 milhões de euros.

Como veio a público antes da vinda de Jorge Jesus para os “encarnados”, o extremo brasileiro é um jogador que o técnico aprecia bastante. Inclusive, ainda como treinador do CR Flamengo, Jorge Jesus chegou a referir que o ex-Grêmio era muito superior a Pedrinho, outro extremo contratado pelo Benfica.

Anúncio Publicitário

Este gosto pelo craque brasileiro reflete-se nos números da época atual: 11 jogos em outros tantos possíveis pelas águias. Além deste impressionante histórico em Portugal, o internacional brasileiro ainda conta com 80 minutos divididos em dois particulares pela seleção brasileira.

Os números são, de facto, importantes para a confiança do jogador e para o seu desenvolvimento no futebol da Primeira Liga, mas não será prejudicial para a sua condição física fazer 11 jogos em pouco mais de dois meses?

Desde o escandaloso desaire frente ao PAOK que o extremo não sai do onze de Jorge Jesus e nos últimos encontros frente ao Boavista FC, Rangers FC e SC Braga, Everton Cebolinha tem estado uns furos abaixo daquilo que já demonstrou tanto na seleção como no Grêmio.

Ao observar-se o sistema tático de Jorge Jesus, o tradicional 4-4-2 com Rafa e Éverton no apoio aos dois avançados, não é aquele onde Everton deslumbrava no Brasil: o Grêmio jogava tradicionalmente em 4-3-3. Mas será este o maior problema do extremo?

Ao que tudo indica, o fator mais decisivo será mesmo a fadiga. Entre viagens para a seleção (duas ocasiões), jogos de três em três dias (sempre a titular) e o pouco entrosamento com os novos colegas de equipa, seria de esperar um rendimento diferente daquele que deixou saudades na “torcida” do Grêmio.

Ainda assim, Jorge Jesus deverá manter a sua aposta em Cebolinha depois do encontro frente ao USC Paredes para a Taça de Portugal, onde o craque brasileiro deverá descansar dos compromissos da sua seleção.

Durante a semana seguinte, Jorge Jesus vai, muito provavelmente, apostar no seu esquema habitual com Everton, Rafa, Waldschmidt e Darwin Nuñez para fazer frente aos imbatíveis escoceses do Rangers de Steven Gerrard.

Anúncio Publicitário

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome