logo-BnR.png

ÚLTIMA HORA:

dezembro SL Benfica

FC Famalicão 1-4 SL Benfica: A teoria de Darwin ajudou no (ca)Minho

A CRÓNICA: EFICÁCIA “DARWINISTA” FOI PONTO FINAL EM FAMALICÃO

As duas equipas entravam em campo com o objetivo de reverter os últimos resultados conseguidos para o campeonato, onde as duas formações não conseguiram vencer os respetivos adversários na última jornada. Muitas foram as alterações efetuadas por Ivo Vieira na formação do FC Famalicão e, igualmente, por Jorge Jesus no onze titular do SL Benfica.

Quem entrou mias agressiva ofensivamente no encontro foi a equipa benfiquista, nunca descorando a pressão defensiva da formação famalicense. Sem qualquer ocasião de golo dos comandados de Ivo Vieira, ou mesmo qualquer aproximação à área de Vlachodimos, foi mesmo o SL Benfica a inaugurar as hostes. Darwin passa pelos defesas da formação da casa, com assistência de Rafa, e rematou para o poste da baliza oposto à sua direção para o golo inaugural da partida após seis minutos do apito inicial, sem qualquer defesa possível de Luiz Júnior.

Se o resultado já se mostrava mau para a equipa do FC Famalicão, o decorrer do jogo não aparentava estar melhor com Heriberto Tavares a ver-se obrigado a sair de maca do relvado, aos 12 minutos, e obrigando, assim, Ivo Vieira a forçar a substituição. O Bola na Rede deseja as melhoras e uma rápida recuperação a Heriberto Tavares!

O SL Benfica continuava a fazer mossa a nível ofensivo. As aproximações à grande área famalicense eram constantes, principalmente pelas linhas interiores, mas alternando pelas alas, com João Mário a fazer a ligação entre os setores, desconstruindo a defensiva da equipa da casa. Esse alternar com alas culminou em André Almeida a fazer um “passe em balão” que isolou Rafa, a quem bastou passar a Darwin para este encostar e bisar na partida. Tudo corria de feição às águias e o pesadelo famalicense permanecia.

A primeira grande ocasião famalicense apenas apareceu aos 22 minutos, com Ivo Rodrigues a rasgar pelo meio-campo fora, tentar assistir Simon Banza e o avançado do FC Famalicão, com um remate portentoso, a enviar a bola ao lado do poste da baliza de Vlachodimos. Parecia presságio do minuto seguinte, com Ivo Rodrigues a cruzar na ala e Bruno Rodrigues a cabecear para o fundo da baliza do guardião do SL Benfica.

Darwin Nuñez SL Benfica
Fonte: Paulo Ladeira / Bola na Rede

Ambas as formações precisavam do intervalo para refrescar ideias e renovar esperanças, dado que a equipa da casa corria atrás do resultado e a equipa benfiquista em pouco ou nada mais criou desde o segundo golo. Jorge Jesus mexeu mesmo na frente de ataque do SL Benfica, colocando Taarabt em jogo e, na primeira ação do marroquino, assistiu para golo. Rafa cilindrou pela área fora e, com nem um minuto jogado na segunda parte, os encarnados aumentaram a vantagem para dois golos.

Com um jogo algo partido a meio-campo, Adel Taarabt voltou a fazer a diferença. Mais uma vez, o marroquino foi pelo meio-campo fora, passou a Darwin que ainda tentou assistir Rafa, mas o português devolveu o esférico para o uruguaio fazer o hat-trick na partida. Estava a ser uma avalanche ofensiva bastante eficaz do SL Benfica.

Enquanto Ivo Vieira tentava refrescar o ataque do FC Famalicão com as entradas de Iván Jaime e Marcos Paulo, Jorge Jesus refrescou por completo meio-campo, deixando apenas Julian Weigl em campo como um dos membros iniciais. O equilíbrio mantinha-se no miolo, sem ocasiões flagrantes de golo, resultado de um marcador já dilatado e do esmorecimento das esperanças famalicenses.

Numa equipa com grande qualidade a nível individual, o FC Famalicão de Ivo Vieira volta a pecar como coletivo. O objetivo com que entrou neste encontro frente ao SL Benfica seria, certamente, tentar um melhor resultado do que os últimos obtidos, mas voltou a ser “mais do mesmo”, com nova goleada sofrida. Os encarnados saem de Vila Nova de Famalicão com 1-4 no resultado e três pontos na bagagem do autocarro em direção ao Estádio da Luz, com uma exibição plena de eficácia.

 

A FIGURA

Darwin Nuñez
Fonte: Paulo Ladeira / Bola na Rede

Darwin Nuñez (SL Benfica) – Poderia ser, também, Rafa Silva o escolhido, mas a Darwin Nuñez também não fica mal entregue. O avançado uruguaio do SL Benfica marcou três dos golos da vitória encarnada, mas também movimentou bastante a construção de jogo da equipa. Foi fundamental neste encontro.

 

O FORA DE JOGO

Alexandre Penetra
Fonte: Paulo Ladeira / Bola na Rede

Alex Penetra (FC Famalicão) – Tem sido uma má fase do jovem central do FC Famalicão. Alex Penetra é um jovem com bastante potencial que tem pecado por escasso em muitos dos lances decisivos, tal como se viu frente ao SL Benfica e nos últimos encontros frente ao Gil Vicente FC e Portimonense SC.

 

ANÁLISE TÁTICA – FC FAMALICÃO

Ivo Vieira montou um 4-2-3-1, com Pêpê e Charles Pickel recuados na linha do meio-campo, tal como já tem habituado, mas com algumas alterações no onze titular. A linha defensiva foi composta por Alex Penetra e Riccieli na zona central, com De La Fuente e Adrian Marín a dar largura nas laterais.

No meio-campo, para além de Pêpê e Pickel, Heriberto Tavares e Bruno Rodrigues davam profundidade nas alas. No centro do terreno, Pedro Brazão fazia a ligação de jogo com Simon Banza (que descia bastantes vezes para ajudar defensivamente e na construção ofensiva).

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Luiz Júnior (5)

De La Fuente (6)

Bruno Rodrigues (6)

Alex Penetra (4)

Pêpê Rodrigues (5)

Riccieli (5)

Adrián Marín (6)

Charles Pickel (5)

Pedro Brazão (5)

Heriberto Tavares (-)

Simon Banza (6)

SUBS UTILIZADOS

Ivo Rodrigues (6)

Iván Jaime (6)

Marcos Paulo (6)

Pedro Marques (5)

Ofori (5)

 

ANÁLISE TÁTICA – SL BENFICA

A equipa de Jorge Jesus apresentou-se num 3-4-3 moldável num 3-5-2, com Pizzi a encostar ao lado de Roman Yaremchuk. As águias permaneceram com a linha de três centrais com André Almeida a ser, novamente, adaptado à posição, junto de Jan Vertonghen e Nico Otamendi.

Julian Weigl e João Mário permaneceram encarregues de construir jogo pelo miolo do terreno, com Rafa Silva na ajuda a Darwin e Haris Seferovic.

Ao intervalo, Jorge Jesus mexeu com a equipa, retirando Seferovic do terreno de jogo, chamndo Adel Taarabt, com o marroquino a jogar nas costas de Darwin, ocupando o lado esquerdo do meio-campo.

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Vlachodimos (6)

Alex Grimaldo (6)

Otamendi (6)

Jan Vertonghen (6)

André Almeida (6)

Diogo Gonçalves (6)

Julian Weigl (6)

João Mário (7)

Rafa Silva (8)

Darwin Nuñez (8)

Haris Seferovic (6)

SUBS UTILIZADOS

Gilberto (6)

Adel Taarabt (7)

Pizzi (6)

Paulo Bernardo (6)

Gil Dias (6)

 

BnR NA CONFERÊNCIA DE IMPRENSA

FC Famalicão

Não foi possível colocar uma questão ao treinador do FC Famalicão, Ivo Vieira.

 

SL Benfica

Não foi possível colocar uma questão ao treinador do SL Benfica, Jorge Jesus.

A Andreia é licenciada Ciências da Comunicação, no ramo de Jornalismo. Depois de ter praticado basquetebol durante anos, encontrou no desporto e no jornalismo as suas maiores paixões. Um dos maiores desejos é ser uma das vozes das mulheres no mundo do desporto e ambição para isso mesmo não lhe falta.

A Andreia é licenciada Ciências da Comunicação, no ramo de Jornalismo. Depois de ter praticado basquetebol durante anos, encontrou no desporto e no jornalismo as suas maiores paixões. Um dos maiores desejos é ser uma das vozes das mulheres no mundo do desporto e ambição para isso mesmo não lhe falta.

[my_elementor_post_nav_output]

FC PORTO vs CD TONDELA