sl benfica cabeçalho 1

O texto desta semana foca-se num dos reforços de Inverno: Filipe Augusto. Para os mais esquecidos, o médio brasileiro chegou a Portugal em 2012, para representar o Rio Ave. No Brasil, fez a sua formação no Bahia mas cumpriu apenas 4 jogos na equipa principal. Seguiram-se duas épocas de grande nível no Rio Ave que o fizeram sair por empréstimo para o Valência, na altura de Nuno Espirito Santo (seu treinador no Rio Ave). A experiência em Espanha não foi a desejada e entrou na ficha de jogo apenas por 8 vezes numa época inteira. Regressado a Portugal, o Sporting de Braga acabou por o contratar a título de empréstimo e a sua sorte foi bem melhor que a experiência em Espanha. 22 encontros realizados e emblema guerreiro a peito, fizeram aumentar o seu passe e o Braga acabou por não contratar o jovem jogador. Este ano, o Benfica acabou por contratar a título definitivo o Filipe Augusto numa alternativa à saída de Danilo.

Que futuro para Filipe Augusto? Fonte: SL Benfica
Que futuro para Filipe Augusto?
Fonte: SL Benfica

No clube da luz encontrou um meio campo recheado de alternativas e acabou por não ser utilizado tantas vezes como iria jogar no Rio Ave. Com Pizzi a titular e André Horta e Samaris como alternativa, nomes como Cristante, Celis juntam-se ao leque de jogadores capacitados para fazer a posição 6 e 8. O Filipe Augusto acaba por “cair” mais para a posição 8 pois o pouco que jogou notou-se que cria boas linhas de passe com os extremos, faltando apenas aumentar a sua forma e ter uma boa química com o parceiro do meio campo. Em muitos casos, já se viu Pizzi a ocupar uma posição mais ofensiva e noutros tantos a jogar quase lado a lado com Fejsa. Este exercício é fundamental para qualquer jogador que jogue no meio campo encarnado e Filipe Augusto ainda não está capacitado para tal. Algumas vezes, já vimos o jovem jogador longe da sua posição, deixando Fejsa em alarme na zona mais recuada do meio-campo.

Caso o Benfica conquiste o 36 antes do final do campeonato, Rui Vitória deve utilizar o reforço de inverno nos jogos que faltam. O cansaço de Pizzi e os poucos minutos de pernas de Filipe deverão ser assim dois fatores a ter em conta para esta reta final.
O futuro de Filipe será uma incógnita para todas as pessoas. Para mim, está na hora de ter Cristante como alternativa a Pizzi mas sendo assim alguém terá que rumar a outros coletivos. Voto em Celis a título definitivo e na saída por empréstimo de Filipe Augusto.

Foto de capa: SL Benfica

Comentários

Artigo anteriorAS Monaco 0-2 Juventus: Alves&Higuaín rumo a Cardiff
Próximo artigoEstoril Open’2017: Domingues (quase) aclara dia negro
O João é benfiquista desde que se lembra. Nascido e criado em Aveiro, com uma experiência de cinco anos de vida em Moçambique, vive em Lisboa desde Agosto de 2015. A acompanhar os jogos do Benfica desde sempre e sem falhar a presença no Estádio da Luz pelo menos uma vez por ano, desde sempre que escreve textos pessoais acerca do Benfica e sobre o futebol em geral. Com coragem para defender e criticar o clube da Luz sempre que for preciso, tem mais interesse pela arte do futebol praticado do que pelas polémicas ou aspectos que mancham o desporto rei.                                                                                                                                                 O João escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.