O mercado de transferências fechou, na passada segunda feira, e o Sport Lisboa e Benfica não foi particularmente ativo neste defeso. Após as mega contratações que fez no mercado de verão, em janeiro, as “águias” de Jorge Jesus foram pouco interventivas no mercado, mas um dos nomes mais falados para sair neste defeso foi o de Franco Cervi.

O único jogador que chegou para reforçar os encarnados foi mesmo Lucas Veríssimo, que se transferiu do Santos FC a troco de 6,5 milhões de euros. Quanto às saídas, Gedson Fernandes, Tomás Tavares, Krovinovic e Ferro foram emprestados, enquanto Facundo Ferreyra saiu a custo zero para o RC Celta de Vigo. Todibo, que estava emprestado pelo FC Barcelona, também terminou o contrato que o ligava ao SL Benfica e rumou ao Nice FC.

Como referido, Cervi esteve, por várias vezes, na porta de saída. Contudo, a sua transferência foi abortada nos últimos dias de mercado. Falava-se numa venda ao RC Celta de Vigo, que, ao que tudo indica, já tinha perguntado sobre a situação de Cervi aos encarnados e estava pronto para uma negociação.

Ainda assim, Cervi acabou por se manter no plantel do Sport Lisboa e Benfica e, agora, continuará a ser opção para o técnico Jorge Jesus durante o resto da temporada.

Os problemas relacionados com a COVID-19, que se traduzem num plantel a sofrer com várias baixas, beneficiaram Franco Cervi, que se apresentou a um bom nível e agarrou a sua oportunidade. O argentino de 26 anos tem vindo a ser opção para o corredor esquerdo do SL Benfica, face às ausências de habituais titulares.

Anúncio Publicitário
Franco Cervi foi titular nos últimos cinco desafios do Sport lisboa e Benfica, tendo marcado um golo.
Fonte: Carlos Silva / Bola na Rede

Com a situação, por fim, a voltar à normalidade, Cervi terá de batalhar por um lugar no onze, o que poderá ser a situação ideal para o ex-Rosario Central. Uma vez que já provou que tem qualidade para jogar neste plantel do SL Benfica, Cervi poderá encontrar nesta oportunidade que lhe foi concedida uma motivação extra para, finalmente, mostrar aquilo que vale.

De lembrar que Franco Cervi foi contratado, em 2016, aos argentinos do Rosario Central, por 5,7 milhões de euros. Chegou a Portugal como uma promessa do futebol sul-americano, não tendo, ainda, mostrado o suficiente para justificar tais esperanças.

No Sport Lisboa e Benfica, Cervi nunca foi um titular indiscutível, e nem o é agora, mas as suas últimas exibições de águia ao peito travaram aquela que seria a quebra de contrato entre o jogador e o clube da Luz. Cervi apresentou-se igual a si mesmo: um jogador que está sempre disponível para desempenhar qualquer trabalho dentro das quatro linhas.

A única coisa que o jogador provou, até ao momento, é que é um atleta batalhador e que trabalha em prol da equipa, qualidades que são bem vistas por qualquer treinador.

Com contrato com o Benfica até 2023, Franco Cervi viu adiada a sua saída prematura dos encarnados. Contudo, tem de mostrar ainda que merece um lugar no plantel e, sobretudo, que se consegue manter competitivo face aos seus concorrentes diretos no corredor esquerdo encarnado.

Terá, pelo menos, até ao final da presente temporada para provar o seu valor. Caso contrário, poderá ser falada, novamente, a sua saída do Sport Lisboa e Benfica.

Artigo revisto por Mariana Plácido

Artigo anteriorMatheus Nunes: Do Ericeirense para a Glória! | Sporting CP
Próximo artigoOs 5 melhores negócios de final de mercado
Licenciado em Ciências da Comunicação, é no jornalismo desportivo que o Bruno encontra a sua razão de viver. A paixão pelo futebol foi-lhe incutida desde cedo, tendo até tido passagens pelas escolas de formação do Sport Lisboa e Benfica. O desporto sempre fez parte do seu quotidiano e agora, fora de campo, segue atentamente a atualidade desportiva, nacional e internacional.                                                                                                                                                 O Bruno escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome