É na sequência de uma derrota por 2-1, de uma vitória pelo mesmo resultado e de um empate a zero que o SL Benfica recebe o Vitória FC. Depois de três jogos de resultados e exibições oscilantes – de jogo para jogo e nas próprias partidas -, as águias procuram retornar ao nível habitual no lugar do costume: no Estádio da Luz. Um fator imprevisível. Se o ambiente for de apoio, pode revelar-se um grande contributo para a construção de uma boa exibição e de um bom resultado. Porém, se a crescente pressão interna se fizer sentir nas reações dos adeptos, a equipa pode facilmente “descarrilar”.

Do outro lado, a situação não é muito mais animadora. Em seis jogos para a Primeira Liga, os setubalenses venceram apenas um (venceram ainda o jogo que realizaram a contar para a Taça da Liga – 1-0 em receção ao Moreirense FC). No entanto, também só por uma vez conheceram o amargo sabor da derrota, precisamente em casa de um candidato ao título – no Dragão, os comandados de Sandro Mendes foram goleados por 4-0. A esta derrota e à vitória alcançada em casa às custas do SC Braga (1-0) somam-se quatro empates – todos sem golos.

São cinco jogos em seis (na Liga, seis em sete, no global) sem sofrer golos. Um registo notável, que não é acompanhado pelo registo ofensivo: são cinco jogos em seis (para a Liga) sem marcar. Na Luz, espera-se o espelho destes registos: uma equipa fechada a criar dificuldades de criação aos encarnados, mas inócua no seu momento ofensivo, procurando em ataques rápidos e através de bolas paradas repetir o que apenas conseguiu por duas vezes esta época – marcar.

ACHAS QUE A MURALHA DEFENSIVA DO VITÓRIA FC VAI TER ARGUMENTOS PERANTE O SL BENFICA? APOSTA JÁ!

Anúncio Publicitário

Convém ainda salientar que a derrota frente ao FC Porto aconteceu na segunda jornada, pelo que os vitorianos chegam à Luz numa série de quatro jogos sem perder. O que não deve nem pode assustar o grupo de Bruno Lage, que precisa de vencer e convencer, respeitando o adversário, mas sem pensar sequer em perder pontos em casa. Apesar das últimas exibições, a turma lisboeta segue no segundo posto da tabela, a um ponto do líder (ainda é uma surpresa ser líder?) FC Famalicão e não pode ceder numa luta que se espera renhida e na qual participa também o FC Porto.

Grimaldo deverá ser uma das armas de Bruno Lage no “ataque” ao Vitória FC, depois de não ter sido utilizado frente ao Vitória SC
Fonte: SL Benfica

Separando as águas e colocando o foco no campeonato, o SL Benfica vem de três vitórias consecutivas, leva 15 golos marcados em seis jogos e apenas três sofridos – em dois jogos: dois frente ao FC Porto e um frente ao Moreirense FC na jornada transata. Em casa, venceu o Paços de Ferreira FC por 5-0, o Gil Vicente FC por 2-0 e sofreu o resultado inverso frente ao vice-campeão nacional. Mostrou duas faces distintas. Para levar de vencida a equipa de Setúbal, terá que apresentar a melhor das duas faces.

Terá que mostrar a face em que domina o jogo, em que pratica um futebol dinâmico e de qualidade, em que baralha as marcações e as trocas defensivas do adversário com os constantes movimentos interiores de Rafa e Pizzi, em que pressiona alto e bem, retomando a posse de bola o mais breve possível. Terá que mostrar a face em que o jogo passa por todas as cabeças e não apenas pela de Taarabt, em que erros infantis como os muitos que ocorreram frente ao Vitória SC não acontecem, em que a eficácia e a proficuidade estão bem presentes.

Com as expectáveis entradas no onze inicial de Odysseas, André Almeida, Ferro, Grimaldo, Fejsa, Rafa, Pizzi e Raul de Tomas (e, quiçá, Gabriel), o SL Benfica ficará, em teoria, mais próximo de conseguir mostrar essa face. Se o fizer, conseguirá, por certo, regressar às boas exibições e aos bons resultados. No entanto, se não o fizer, que não restem dúvidas de que o Vitória FC pode regressar a Setúbal com um bom resultado, deixando as redes sociais e os pseudo-programas televisivos de pseudo-futebol em polvorosa.

Foto de capa: SL Benfica

Comentários

Artigo anteriorAs 5 apostas de Sérgio Conceição
Próximo artigoEm busca da glória sobre rodas
O desporto bem praticado fascina-o, o jornalismo bem feito extasia-o. É apaixonado (ou doente, se quiserem, é quase igual – um apaixonado apenas comete mais loucuras) pelo SL Benfica e por tudo o que envolve o clube: modalidades, futebol de formação, futebol sénior. Por ser fascinado por desporto bem praticado, segue com especial atenção a NBA, a Premier League, os majors de Snooker, os Grand Slams de ténis, o campeonato espanhol de futsal e diversas competições europeias e mundiais de futebol e futsal. Quando está aborrecido, vê qualquer desporto. Quando está mesmo, mesmo aborrecido, pratica desporto. Sozinho. E perde.                                                                                                                                                 O Márcio escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.