Gedson Fernandes fez toda a sua formação no SL Benfica, mas, nas últimas épocas, não foi grande aposta dos treinadores das águias: em 2019/20, esteve emprestado ao Tottenham Hotspur FC e, na época passada, ao Galatasaray S.K.

Nesta fase de pré-época, o “menino da formação” regressou a “casa” e, com esse regresso, veio também a dúvida que agora se coloca: será que voltou para ficar ou será que vai ser novamente emprestado ou, numa terceira hipótese, até mesmo vendido? Ao longo destes dias, os adeptos encarnados têm-se questionado sobre qual será a decisão de Jorge Jesus.

Na temporada transata, o treinador não contou com o internacional português, que rumou à Turquia, tendo realizado 20 jogos, nos quais somou três assistências e um golo. Na preparação para a temporada que se aproxima, o médio tem realizado treinos com a equipa principal e chegou mesmo a ser aposta logo no primeiro jogo de treino, frente ao SL Benfica B.

Independentemente da derrota por 1-0, o técnico das águias, ao que tudo indica, ficou muito satisfeito com a exibição de Gedson. Jorge Jesus decidiu apostar num esquema de 3x4x3, em que o português ficou responsável pelo corredor direito, tendo dado sinais de que poderia ser uma boa aposta para 2021/22.

Anúncio Publicitário
Gedson Fernandes fez parte da formação a defesa direito
Gedson Fernandes fez parte da formação a defesa direito.
Fonte: Carlos Silva / Bola na Rede

Apesar de o jogador ter tido uma boa prestação, importa salientar que o treinador, como é sabido, dificilmente aposta na formação. A juntar a isto, há também o alegado interesse no jogador por parte de equipas como o Besiktas J.K. e o Galatasaray S.K., clube com o qual o médio já está familiarizado.

E se dois motivos não chegam, junta-se um terceiro, sob a forma da concorrência que o jogador tem na posição que desempenha normalmente: Pizzi, Weigl, Taarabt, Gabriel e Samaris. As opções para o meio campo encarnado são muitas e, para um treinador como Jorge Jesus, será difícil prescindir de alguma delas para dar lugar a Gedson.

Se a aposta enquanto ala direito se mantiver, a concorrência não é tão elevada, por isso cabe agora ao jogador continuar a provar, durante a pré-época, que é merecedor de um lugar na equipa principal do SL Benfica, seja no meio-campo, seja na ala direita (uma posição com a qual Gedson se está a familiarizar, e bem).

De lembrar que o jovem português fez grande parte da sua formação a defesa lateral direito. Aliando esse conhecimento a um grande pulmão, penso que Gedson tem todas as características necessárias para desempenhar esse papel de preencher o corredor direito no esquema de 3x4x3 que Jesus pretende implementar na Luz.

Artigo revisto por Gonçalo Tristão Santos

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome