O plantel do Sport Lisboa e Benfica tem sido assolado por vários casos de Covid-19 e são já vários os jogadores infetados. Posto isto, para a baliza resta, realisticamente falando, uma única opção, que é Mile Svilar.

Pois bem, Svilar realizou dois jogos pela equipa principal do SL Benfica esta temporada, ambos devido à falta de opções no plantel encarnado. Na hierarquia dos guarda-redes, o belga ocupa a terceira posição atrás de Odysseas Vlachodimos e Helton Leite, e a ausência de ambos devido a terem contraído Covid-19 catapultou o ainda jovem guardião para a titularidade da equipa principal frente ao CD Nacional e ao Belenenses SAD.

Svilar chegou à Luz no início da temporada 2017/18 como uma promessa que viria para afirmar o seu talento. A verdade é que isso não aconteceu, pelo menos até agora. Ainda assim, de relembrar que o compatriota de Vertonghen tem apenas 21 anos de idade e muito futuro pela frente. Contudo, esperava-se que já se tivesse imposto definitivamente no plantel principal do SL Benfica.

Com a chegada de Helton Leite esta temporada, o belga perdeu ainda mais espaço no plantel de Jorge Jesus, que parece ver nele uma terceira opção, ou melhor, uma última opção, até porque nem para os jogos das taças tem tido minutos. No entanto, o ex-Anderlecht FC foi titular nas duas últimas partidas registando um saldo de um empate e uma vitória, não tendo comprometido especificamente em nenhum dos jogos.

Anúncio Publicitário

Em Lisboa há três anos, Svilar conta apenas com 21 aparições de águia ao peito, isto falando da equipa principal. Três anos, 21 jogos para uma eterna promessa, para um jogador que chegou com um enorme potencial, mas que nunca despoletou, que nunca se afirmou.

Fonte: Carlos Silva / Bola na Rede

Feliz ou infelizmente, os adeptos não se esquecem das vezes que Svilar comprometeu quando foi chamado para fazer cumprir a sua função de não conceder golos aos adversários, o que pode interferir com a confiança do jogador. Apesar de ser verdade que comprometeu bastante nas suas primeiras aparições pelo Sport Lisboa e Benfica, não deixa de ser verdade que todos têm o direito a errar e, sobretudo, a ter direito a uma nova oportunidade.

Para Svilar, o próximo jogo será um teste de fogo. Será o jogo em que terá de provar aos adeptos, ao treinador, a toda a instituição do SL Benfica que merece estar ali e que merece mais oportunidades sem ter de ser a última opção.

O SL Benfica defronta o Sporting Clube de Portugal em jogo a contar para a Primeira Liga, e não se pode dar ao luxo de perder mais terreno para o seu rival de Lisboa. São já seis os pontos que separam as duas equipas, e uma vitória sobre um adversário direto é fulcral para que os encarnados possam continuar a sonhar com o título de campeão nacional.

Svilar será, ao que tudo indica, o escolhido para integrar o onze inicial nessa contenda, até porque não há mais nenhuma opção. Nem Vlachodimos nem Hélton Leite recuperarão a tempo de integrar os trabalhos com o plantel, de modo poderem ser opções para Jorge Jesus.

Resta Svilar, que terá mais uma oportunidade de agarrar a titularidade antes que voltem os seus adversários diretos na corrida pela baliza encarnada.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome