Anterior1 de 3Próximo

Uma vitória muito sóbria e madura por parte do SL Benfica no regresso à liderança. Bruno Lage a ser sagaz e a aproveitar de forma estratégica as debilidades do seu oponente, num final de tarde em que o SL Benfica foi altamente competente em todos os momentos do jogo.

Aos dois minutos e meio de jogo surgia a primeira boa oportunidade para o SL Benfica. Após uma boa jogada de combinação na esquerda entre Jonas e Rafa, o extremo a desmarcar Pizzi que, em frente a Pedro Trigueira, falharia de forma clamorosa. O Moreirense FC ia tentando ter mais bola, mas o SL Benfica mostrava-se muito pressionante e a conseguir afastar a equipa de Ivo Vieira da sua baliza. Aos 20 minutos surgia mais uma oportunidade para o SL Benfica, com um livre de Álex Grimaldo por cima da baliza de Pedro Trigueira.

O jogo encontrava-se disputado e com mais uma grande oportunidade para o SL Benfica aos 24 minutos. Desmarcação de Jonas que, em frente a Trigueira, tentou dar a bola para o seu lado esquerdo a Pizzi, mas com Ivanildo a antecipar-se e a limpar o lance.

As duas equipas tentavam ter bola e mostravam-se sempre muito activas no momento de transição defensiva. Uma primeira meia hora de jogo bem disputada, ainda que com uma ligeira superioridade para os encarnados no que à criação de oportunidades de golos dizia respeito.

Nesta mesma meia hora chegava a vez do SL Benfica colocar a bola dentro da baliza do Moreirense FC. Rafa a aguentar muito bem a pressão de Halliche, a conseguir virar-se e a desmarcar Pizzi que, na cara de Trigueira, toca a bola para o lado e desmarca Jonas, com o brasileiro a empurrar a bola para dentro da baliza. No entanto, o lance acabaria por ser invalidado por Nuno Almeida devido ao facto de Pizzi estar ligeiramente adiantado no momento em que recebe o passe de Rafa. Mantinha-se a igualdade no marcador.

Aos 36 minutos o SL Benfica colocar-se-ia mesmo em vantagem. Contra-ataque encarnado com um passe bem medido de Grimaldo desde a esquerda para João Félix, que aproveita uma falha no corte de Ivanildo e bate Pedro Trigueira. As “águias” aproveitavam assim o posicionamento alto no terreno dos comandados de Ivo Vieira e estava feito o 0-1.

O Moreirense FC mostrava alguma dificuldade em reagir ao golo sofrido e os pupilos de Bruno Lage aproveitavam para aumentar a vantagem. Canto na direita batido por Pizzi para o coração da área, com Samaris a subir ao primeiro andar e a bater novamente Pedro Trigueira. 0-2 para o SL Benfica antes do intervalo, que não chegaria ao interregno totalmente descansado. Em cima do final do primeiro tempo houve ainda oportunidade para Bilel cruzar desde a esquerda para a cabeça de Pedro Nuno, obrigando Vlachodimos a aplicar-se para uma enorme defesa.

O SL Benfica mostrou-se sempre confortável no jogo e dominou-o em todos os seus momentos
Fonte: Liga Portugal

Entrávamos na segunda parte e o SL Benfica voltava a entrar em campo com toda a força, fazendo o 0-3. Mais um ataque rápido da turma de Bruno Lage, com Jonas a desmarcar Rafa e este a “picar” a bola por cima de Pedro Trigueira. Dilatava-se o resultado em Moreira de Cónegos e o SL Benfica colocava-se (ainda) mais confortável. Após o golo encarnado houve ainda espaço para Chiquinho voltar a testar as habilidades de Vlachodimos, após um livre marcado de forma exímia.

Os primeiros 15 minutos da segunda parte decorriam com um ligeiro ascendente do Moreirense FC no que à posse de bola dizia respeito, mas muito consentido por parte do SL Benfica, que aproveitou para não aplicar uma intensidade tão forte na sua transição defensiva e resguardar mais a condição física dos seus jogadores. Os comandados de Bruno Lage jogavam mais na expectativa e com uma grande aposta nas saídas rápidas em transição ofensiva.

A segunda parte desenrolava-se sem grandes oportunidades para ambos os lados, mas o meio-campo encarnado mostrava-se bastante coeso e a recuperar imensas bolas que iam entrando pelo espaço central. A dupla formada por Samaris e Gabriel apresentava-se a alto nível e, por intermédio das suas recuperações, ia fazendo “carburar” as respectivas tentativas de saída para o ataque.

Aos 83 minutos de jogo o SL Benfica voltava a aumentar a vantagem. Canto batido desde a direita por parte de Álex Grimaldo com um enorme desentendimento entre Pedro Trigueira e Ivanildo e a bola a sobrar para Florentino Luís, que acabaria por empurrá-la para o fundo das redes. 0-4, sorriso rasgado no rosto e estreia a marcar pela equipa principal por parte do jovem médio-defensivo português.

O resultado não voltaria a sofrer alterações até ao final. O SL Benfica conseguiu sempre controlar os ascendentes que o Moreirense FC ia tendo e foi aproveitando para sair com velocidade para o ataque. A equipa de Ivo Vieira não foi capaz de controlar as transições ofensivas do SL Benfica e acabou por sofrer bastante devido ao seu alto posicionamento no relvado. Mais três pontos para as Águias e regresso à liderança.

ONZES INICIAIS E SUBSTITUIÇÕES

Moreirense FC – Pedro Trigueira, João Aurélio, Rafik Halliche, Ivanildo Fernandes, Bruno Silva (Anthony D´Alberto, 46’), Fábio Pacheco (Ibrahima Camará, 46’), Ângelo Neto, Arsénio Nunes (Nenê, 59’), Chiquinho, Bilel Aouacheria e Pedro Nuno.

SL Benfica – Odysseas Vlachodimos, André Almeida, Rúben Dias, Ferro, Álex Grimaldo, Andreas Samaris, Gabriel (Florentino Luís, 77’), Pizzi (Gedson Fernandes, 72’), Rafa Silva, João Félix e Jonas (Franco Cervi, 84’).

Anterior1 de 3Próximo

Comentários