cabeçalho benfica

Hoje é o dia em que a nossa esperança pode ser maior, é o dia de conseguir uma vez mais aproximar-nos da equipa que neste momento lidera o campeonato português. Depois do empate de ontem perante o Tondela, o Sporting pode ver, mais uma vez esta temporada, a sua diferença pontual ser reduzida pelos seus rivais diretos. Depois de ter estado 8 pontos à frente do Benfica, em caso de vitória encarnada, a turma de Rui Vitória pode colocar-se a apenas dois pontos do rival da 2.ª circular.

Num momento em que o Benfica atravessa uma boa fase, onde se nota uma consolidação da ideia de jogo e uma clara melhoria tanto nos processos ofensivos como nos defensivos esta “prenda” dada pelo nosso antigo trinco, Petit, pode uma vez mais reforçar a confiança para os lados da Luz. Para conseguir reduzir a diferença pontual o Benfica terá de vencer o Estoril, que apesar de se encontrar numa má fase é uma equipa com bastante qualidade. Uma equipa bem organizada defensivamente e forte nas saídas rápidas. Para dar o Estoril como vencido teremos de ver um Benfica a entrar forte e a querer ganhar o jogo logo nos primeiros minutos, coisa que, a não acontecer, deixará a equipa orientada por Fabiano Soares cada vez mais confortável.

Anúncio Publicitário

A jogar em fora, o Benfica tem obrigatoriamente que conquistar os 3 pontos, porque os campeonatos não são ganhos apenas em derbys e em clássicos, mas sim contra as equipas pequenas. Para ajudar na conquista dos 3 pontos, a equipa de Rui Vitória contará de certeza com o apoio dos adeptos benfiquistas, que mais uma vez deverão pintar as bancadas da equipa adversária de vermelho e branco, empurrando assim a turma da luz para a vitória.

Nélson Semedo é a grande novidade na convocatória para o Estoril; Fonte: Facebook do Sport Lisboa e Benfica
Nélson Semedo é a grande novidade na convocatória para o Estoril;
Fonte: Facebook do Sport Lisboa e Benfica

Espero uma vez mais um Carcela desequilibrador e sem medo de partir para cima da equipa adversário, um Pizzi forte nas transições ofensivas, um Jonas com faro de golo e um Renato Sanches possante no meio campo encarnado. Esperemos que seja um jogo na linha dos últimos dois disputados pela turma de Rui Vitória, em que o Benfica ligou o “rolo compressor” e goleou as equipas rivais.

Depois de termos estado a 8 pontos, a 7 e a 4, chegou a altura de conseguirmos ficar apenas a 2, coisa que, se for conseguida, vai colocar imensa pressão na equipa orientada por Jorge Jesus, treinador que costuma passar por dificuldades nos meses que se avizinham. Chegou então à altura de mostrarmos, de uma vez por todas, que estamos na luta e que mesmo com tudo o que já nos aconteceu nesta temporada continuamos vivos e com mais vontade do que nunca de voltarmos a ser campeões nacionais, por isso acreditem, benfiquistas!