A noite era de Champions e, após três derrotas consecutivas, impunha-se uma nova atitude. Frente ao Ajax, a vitória era o ideal para manter as aspirações da passagem aos oitavos de final bem presentes. No entanto, nada disso foi conseguido e, apesar da divisão de pontos, a tarefa de apuramento encarnado tornou-se cada vez mais difícil, mas não impossível. A duas jornadas da conclusão da fase de grupos, Bayern e Ajax apenas dependem de si para se qualificar, enquanto que o SL Benfica tem uma hipótese mínima de o conseguir. No entanto, para isso acontecer, é necessária uma mudança urgente!

O resultado não fez jus à exibição! O SL Benfica apareceu mais ofensivo nos primeiros 25 minutos, chegou ao golo e devolveu uma réstia de esperança para o que viria a ser o resto da partida. Todavia, nada fez para segurar a vantagem e expôs-se demasiado ao ataque do Ajax, que empatou aos 61’, após ter feito de tudo para chegar à igualdade. No final, Gabriel teve uma excelente oportunidade de fazer o 2-1, mas Onana foi extraordinário e salvou os holandeses de somarem a primeira derrota na fase de grupos.

Todo o mérito da partida foi para o Ajax, que apresentou uma equipa mais sólida – já o tinha feito na primeira volta – e não tremeu perante os bons minutos iniciais dos encarnados. Contudo, alguns dos erros que a formação de Rui Vitória cometeu nos últimos jogos foram cruciais para este empate, que tornou o apuramento ainda mais complicado.

Rui Vitória continua a ser o alvo principal de todas as críticas
Fonte: SL Benfica

O jogo de ontem constituiu mais um capítulo da longa história que se vem intensificando nas últimas semanas. Rui Vitória continua a ser o grande vilão e os sinais da possível demissão são mais que evidentes, com assobios constantes e lenços brancos bem erguidos.

Ao falar destes últimos jogos, tem de se falar obrigatoriamente de Rui Vitória e da necessidade de fazer um grito de alerta para a situação infeliz pela qual o clube está a passar. As ideias conservadoras do treinador têm um forte impacto nos resultados negativos e, perante isso, é urgente uma nova postura por parte de todos os envolvidos. A culpa pode ser dos jogadores – pois são eles que entram em campo -, mas acima de tudo é do treinador, que esquematiza todo o sistema tático e posicional. Isto tem de mudar e, caso a mudança tenha de passar pela demissão de Rui Vitória, que assim seja!

Esta onda de maus resultados tem de terminar já e o SL Benfica que todos conhecemos tem de voltar à ribalta para poder estar à altura dos desafios que o esperam. Perante este cenário, mudança e atitude são as palavras de ordem na busca de uma solução para o problema maior que se vive no SL Benfica. Esta discussão não termina enquanto nada for feito e o passar dos jogos em nada beneficia o ambiente que se vive. É algo para ser discutido internamente e para se concretizar o mais rápido possível.

Para já, que venha o Bayern Munique para o quinto de seis jogos da fase de grupos.

Foto de Capa: Carlos Silva/Bola na Rede

Revisto por: Mariana Coelho

 

 

Comentários