sl benfica cabeçalho 1

Em Inglaterra, a pátria do futebol, o novo campeão é o “pequeno” Leicester City FC. Num daqueles sortilégios com os quais o desporto-rei, de longe a longe, nos presenteia, as raposas trapacearam os gigantes e endinheirados. Todavia, não se leia neste título, merecido, como uma espécie de lição, onde o suor e a dedicação chegam para bater o dinheiro e chavões do género. Isso é desprezar o esforço dos demais. O que aconteceu foi futebol. Numa raríssima conjugação de elementos, é certo, mas futebol. Não foi uma lição, nem tão pouco karma. Futebol. Só isso… E esta vitória abre-nos esperança para que mais vezes aconteça o que tem acontecido cada vez menos, indefinição. Incerteza. Só isso. Nada de karmas ou lições moralistas…

A indefinição que reina na Liga portuguesa, no que toca ao vencedor da mesma, estaria resolvida se fosse uma mera questão cósmica e de castigo da providência. O vencedor seria o meu Benfica e eu estaria perfeitamente tranquilo, apesar dos 2 pontos de avanço em 6 em disputa. Mas não estou, pois o futebol não se compadece com isso…

Este prólogo serve para eu dar as minhas impressões sobre o que tenho visto no que gravita na corrida ao ceptro de campeão. Centro-me nas declarações de gente como Bruno de Carvalho, Augusto Inácio e Octávio Machado. Mas também na atitude de alguns jogadores, comentadores e certos blogueiros. Primeiro: Acho que é demasiada cara de pau por parte dos três indivíduos nomeados acusar o Benfica seja do que for. São meros cobardes, que apareceram no futebol português não para agitar as águas, mas para dar-lhe beligerância. Não são uma lufada de ar fresco, mas sim de mofo, pois trata-se de um presidente que usa tácticas canalhas, lidas do bafiento livro escrito noutras paragens e que foi tão bem interpretado por inúmeras figuras sinistras nessas mesmas paragens.

O que pretende Bruno de Carvalho? Fonte: Facebook oficial de Bruno de Carvalho
O que pretende Bruno de Carvalho?
Fonte: Facebook oficial de Bruno de Carvalho

Figuras como Inácio e Octávio, que vivem para serem moços de recados. Só isso. Esse será o legado que esses dois bandalhos irão deixar. Esta tríade não apareceu no Sporting para lhe dar força através do carácter ou do trabalho. Os leões estão fortes sim, mas apenas porque um bando de patetas instruiu outros a comportarem-se na mesma linha. E usam tácticas obscuras de intimidação e mentira! E ao mais leve cheiro de hipótese de vitória, outros vão atrás. Não metem medo, já caíram no ridículo… E quanto mais no “contra tudo e contra todos” insistem, mais patéticos são… Não há nenhuma coligação para tramar o Sporting! Temos pena… E Octávio, por exemplo, é tão ridículo que ao falar em escutas ou agentes confirma a “mala”. Num Setúbal com ordenados em atraso, prémios? E Jesus, que constantemente borrifa-se em BdC, como no assunto Carrillo. Por fim, alguém sabe quem é o pior funcionário de sempre do Sporting Clube de Portugal? Quem o nomeou como tal e o que faz ele hoje?

Anúncio Publicitário