Em tempos, chamaram-lhe flop e apontaram que a sua carreira estava a ser um autêntico falhanço e um desperdício de contratação. O caso de Taarabt não é desconhecido e ganhou um mediatismo ainda maior quando chegou à Luz em 2015, onde nunca se chegou a afirmar por ter peso a mais, fruto de uma rotina e hábitos pouco disciplinados. Nesta altura, esteve perto de desistir do futebol.

Mas não desistiu! Quatro anos volvidos, em 2019, a história parece estar a ganhar contornos mais animadores para o extremo marroquino, já com 29 anos. Depois de ter sido emprestado ao Génova por duas temporadas, onde deu um novo rumo à carreira e despertou novos olhares, voltou ao SL Benfica na tentativa de agarrar a oportunidade que não teve.

A verdade é que está a fazer por merecê-la e, aos poucos, a ganhar uma nova vida no Benfica. É certo que ainda não vestiu a camisola da equipa principal, e não é isso que se pede para já. O extremo, que pode alinhar como segundo avançado, voltou à equipa B, onde está a ganhar rodagem como aposta de Renato Paiva em três dos últimos quatro jogos. A vontade e determinação que tem mostrado não passou despercebido a Bruno Lage, que já o chamou para dois treinos, o primeiro na preparação da eliminatória com o Galatasaray para a Liga Europa e o mais recente aberto aos benfiquistas.

Taarabt foi uma das surpresas no primeiro treino aberto por Bruno Lage aos adeptos
Fonte: SL Benfica

As indicações têm-se revelado positivas, o que é bom sinal. Muito mais que o número de golos ou assistências, o comportamento do jogador conta muito e é um fator preponderante ao serviço de uma equipa. Apesar das complicações nos primeiros anos, onde perdeu toda a paixão pelo desporto-rei, Taarabt emagreceu, tornou-se mais confiante e, apesar de revelar uma falta de entrosamento natural nesta fase, não tem sido impeditivo para trabalhar ainda mais, a um ritmo intenso e ao agrado de Bruno Lage, que o descreveu como “um indivíduo que treinou sempre muito bem desde o primeiro dia”.

Perante este cenário, não é surpresa nenhuma que Taarabt esteja a renascer e a provar uma versão contrária ao clube que o fez perder toda a motivação a uma dada altura. Uma vez mais, o comportamento do jogador faz a diferença.

Fazendo alusão a um dos lemas do Benfica, o caso de Taarabt tem sido a prova de que todos (os jogadores) contam. É o que se está a verificar de momento e só mais tarde se conseguirá perceber se foi bem ou mal conseguido. Para já, a determinação está a ser um fator valioso e agora, mais que nunca, faz sentido lançar Taarabt na equipa B, para ganhar rodagem, com tudo o que isso implica, e quem sabe possamos estar a ver o extremo na equipa principal muito em breve. Aliás, se há técnico que consegue promover atletas e dar sentido à sua inclusão é Bruno Lage e penso que não há dúvida nenhuma quanto a isso. Para tal, é importante continuar a treinar bem, com intensidade, de modo a que a situação que se viveu em 2015 não se volte a repetir. Acima de tudo, que esta sequência seja vista como um ensinamento e, posteriormente, como exemplo de que há sempre uma luz ao fundo do túnel. Basta querer! É o que se espera de Adel Taarabt!

Texto revisto por: Mariana Coelho

Foto de Capa: SL Benfica

Comentários