O interesse em Luca Waldschmidt não era de agora, mas finalmente o SL Benfica conseguiu convencer o avançado alemão a transferir-se para o clube encarnado. Waldschmidt assinou um contrato válido por 5 temporadas e custou aos cofres das águias 15 milhões de euros.

Jorge Jesus tem vindo a renovar o plantel do SL Benfica e desta feita renovou com um desejo passado de Luís Filipe Vieira. O interesse no alemão já vem desde a temporada passada, aquando da saída de João Félix, mas as negociações não haviam corrido da melhor forma.

Pois bem, o SL Benfica fez nova investida no avançado de 24 anos e informou hoje à CMVM a chegada do internacional alemão ao clube encarnado.

Assim, Benfica e Friburgo chegaram a um entendimento após Rui Costa e Tiago Pinto se terem deslocado à Alemanha para fechar o negócio e demonstrarem que o interesse no jogador era sério. O administrador da SAD e o Diretor Geral para o futebol do Benfica, respetivamente, alcançaram o objetivo e trazem consigo Waldschmidt.

Anúncio Publicitário

O ponta de lança germânico conta com passagens pelo Eintracht Frankfurt, Hamburger SV e Friburgo e esta será a sua primeira experiência “fora de portas”. Nesta edição da Bundesliga disputou 24 jogos e apontou oito golos. No ano transato foi o melhor marcador do Europeu Sub-21 ao apontar sete golos em apenas cinco partidas, o que lhe valeu o estatuto de melhor marcador da competição.

Waldschmidt estava a cumprir a sua segunda temporada junto do SC Friburgo e muda-se, assim, para a Luz, naquela que será a sua primeira experiência fora da Alemanha
Fonte: SC Freiburg

Tecnicamente evoluído, Gian-Luca Waldschmidt pode atuar como ponta de lança e até mesmo como segundo avançado. Joga, muitas vezes, descaído à direita do terreno de jogo, e faz das suas diagonais e grande capacidade de rematar fora da área uns dos seus pontos fortes. Com Jorge Jesus como treinador pode ainda aprender bastante taticamente, uma vez que terá o “mestre da tática” como seu treinador.

A grande margem de progressão do jovem avançado, aliada às suas capacidades técnicas, fazem do alemão uma grande contratação para o Sport Lisboa e Benfica. Resta saber como se adaptará ao futebol português e se terá o mesmo impacto que teve na Alemanha.

Na Luz terá concorrência de peso, tal como Carlos Vinícius, Haris Seferovic, Chiquinho e dos regressados Ferreyra e Cádiz. Claro está que nem todos deverão ficar no plantel das águias e por isso são expectáveis transferências futuramente. Também uma possível transferência (bastante complicada) de Edison Cavani pode vir a ser mais uma “ameaça” ao lugar de Waldschmidt.

O avançado germânico virá para preencher um vazio deixado por João Félix, aquando da sua saída para o Atlético de Madrid, e, antes disso, da reforma de Jonas. Ainda que esteja uns quantos furos abaixo de qualquer um dos anteriores, penso que Waldschmidt tem potencial para brilhar em Portugal.

Assim, o Sport Lisboa e Benfica reforça o seu ataque com um jogador com qualidades acima da média, com grande margem de progressão e que chegará, certamente, para brilhar e marcar golos.

Artigo revisto por Joana Mendes

Comentários