logo-BnR.png

ÚLTIMA HORA:

Joias encarnadas na vitória frente ao Sporting CP

O último passo para o aproveitamento das joias encarnadas | SL Benfica

Na tua opinião, o que é que falta para que haja um maior aproveitamento das joias encarnadas da formação?

 

Há uma semana, o Sport Lisboa e Benfica fez história e conquistou finalmente a sua primeira Youth League. Esta conquista voltaria a colocar a formação encarnada no mapa e voltaria a lançar a questão no ar de que se o SL Benfica estaria realmente a aproveitar toda a sua qualidade nas camadas jovens.

As camadas jovens do Sport Lisboa e Benfica começariam a ganhar notoriedade aquando da criação das equipas B e da Youth League, que foram passos dados no sentido de que os jogadores da formação tivessem mais visibilidade, projeção e competição que lhes permitisse crescer e ficarem mais preparados para patamares superiores.

E foi então aí que começaram a destacar-se os primeiros jovens que começaram a ser apontados à equipa principal, tais como João Cancelo, Bernardo Silva, Ivan Cavaleiro ou Hélder Costa. Todos eles tiveram minutos de jogo pela equipa principal, mas nenhum deles foi aposta a sério, visto que acabaram por ser vendidos antes que pudessem ter uma oportunidade a sério.

Seria com a chegada de Rui Vitória no comando técnico da equipa que começaria a haver uma maior rentabilização desportiva da “prata da casa”.

 

Renato Sanches foi uma das joias encarnadas potenciadas por Rui Vitória
Renato Sanches foi uma das joias encarnadas potenciadas por Rui Vitória
Fonte: Carlos Silva/ Bola na Rede

 

Nélson Semedo, Victor Lindelof, Renato Sanches e Gonçalo Guedes foram aposta regular na equipa principal neste período, tendo sido jogadores que tiveram a sua importância na conquista do Tri e do Tetracampeonato. No entanto, este sucesso também viria a ter o seu preço, resultando na venda destes jogadores e a aposta na formação viria a perder alguma continuidade.

Na “Reconquista” da época 2018/2019, Rúben Dias e João Félix foram peças chave no 37º título, Gedson Fernandes foi habitual titular na equipa na primeira metade da época com Rui Vitória ao leme, enquanto Ferro e Florentino foram promovidos por Bruno Lage, sendo aposta regular na segunda metade da época, enquanto Jota também começou a ganhar minutos.

Na temporada seguinte, foi altura de Nuno e Tomás Tavares começarem a ser aposta na equipa principal, sendo que na temporada passada, Diogo Gonçalves teve uma nova oportunidade e Gonçalo Ramos começou a ter alguns minutos na equipa principal, sendo que nesta época, tem sido Paulo Bernardo o jogador que começou a conquistar o seu espaço.

No entanto, fazendo um balanço geral destes últimos anos em que vimos vários jogadores da formação serem lançados na equipa principal, verifico que a rentabilização das sucessivas gerações de jogadores formados no SL Benfica não foi devidamente feita.

O Tiago é um jovem natural de Montemor-o-Novo, de uma região onde o futebol tem pouca visibilidade. Desde que se lembra é adepto fervoroso do Sport Lisboa e Benfica, mas também aprecia e acompanha o futebol em geral. Gosta muito de escrever sobre futebol e por isso decidiu abraçar este projeto, com o intuito de crescer a nível profissional e pessoal.

O Tiago é um jovem natural de Montemor-o-Novo, de uma região onde o futebol tem pouca visibilidade. Desde que se lembra é adepto fervoroso do Sport Lisboa e Benfica, mas também aprecia e acompanha o futebol em geral. Gosta muito de escrever sobre futebol e por isso decidiu abraçar este projeto, com o intuito de crescer a nível profissional e pessoal.

[my_elementor_post_nav_output]

FC PORTO vs CD TONDELA