olheiro bnr

Depois da ascensão meteórica de Renato Sanches, muito se tem especulado quanto à próxima pérola do Seixal a ser promovida à principal formação encarnada. Tem-se falado, principalmente, em João Carvalho, Diogo Gonçalves e José Gomes. Na minha opinião, Pedro Rodrigues está ao mesmo nível dos três referidos.

Membro da talentosa geração de 97, Pedro Rodrigues representa o SL Benfica desde os 12 anos, tendo sido promovido à equipa B encarnada na época passada, ainda com idade de júnior. Mas, tapado pelo polaco Pawel, só foi opção mais regular na recta final da temporada, tendo realizado 16 jogos e marcado dois golos. Nesta época, tem sido opção indiscutível para Hélder Cristóvão, tendo realizado 31 jogos completos, falhando apenas a recepção ao SC Freamunde devido a castigo. Representou a equipa das quinas no Europeu de sub-17, em 2014, e no Europeu de sub-19, em 2016, e já é internacional sub-21.

Pedro Rodrigues é um médio-defensivo mascarado de número 10, um jogador com um QI muito elevado. Seja no passe curto ou longo, Pedro Rodrigues faz parecer que a bola tem olhos quando sai dos seus pés, seja a virar o flanco de jogo ou para colocar a bola no bloco adversário. Joga sempre de cabeça levantada, sabendo sair a jogar com a bola coladinha ao pé e sabendo esperar pelo momento certo para a libertar, procurando sempre a melhor solução para a equipa. Também sabe tabelar com os colegas e jogar ao primeiro toque, visto que a sua inteligência permite-lhe saber para onde deve enviar a bola, ainda antes de a receber.

Pedro Rodrigues é o jogador mais utilizado do Benfica B nesta época Fonte: SL Benfica
Pedro Rodrigues é o jogador mais utilizado do Benfica B nesta época
Fonte: SL Benfica

É um bom executante de lances de bola parada e também é dono de um bom pontapé de meia-distância, o que lhe valeu um golo que deu uma difícil vitória ao Benfica B em Famalicão na época passada. Nesta época, tem quatro golos marcados de grande penalidade, situação onde revela uma grande serenidade e concentração. Tem também uma cultura táctica acima da média, sabendo colocar-se para criar linhas de passe aos colegas e também para compensar a defesa. No entanto, a sua lentidão faz com que, por vezes, tenha dificuldade em recuperar terreno quando a equipa adversária assume a posse de bola. Falta-lhe também ser mais agressivo e capaz de exercer pressão, mesmo sem a bola. Já tem crescido nesse aspecto da intensidade, mas só continuará a crescer jogando em patamares superiores, num contexto mais exigente. Isto, para além de também ter de trabalhar a sua componente física, de modo a poder evitar menos confrontos físicos.

De qualquer maneira, aprimorando as suas lacunas e confirmando o seu tremendo potencial, Pedro Rodrigues tornar-se-á, certamente, uma mais-valia para a equipa principal do SL Benfica, ou para qualquer outra equipa que pratique um futebol de posse. Jogadores como ele são raros no futebol mundial e eu acredito que ele tem capacidade para vingar num clube de topo, bem como acredito que possa atingir o patamar de outros médios-defensivos organizadores de jogo, como Busquets (a sua referência), Xabi Alonso, Pirlo, Fernando Redondo ou o compatriota Paulo Sousa. Uma coisa é certa, se não acontecer nenhum azar, na próxima época será dado o próximo passo no seu crescimento: o empréstimo a um clube da Primeira Liga ou a promoção directa à equipa principal.

 Artigo revisto por: Diana Martins

Foto de capa: SL Benfica

Comentários