“[Os jogadores] têm que fazer pela vida (…) Têm que treinar bem (…) As oportunidades conquistam-se no treino, no trabalho, diariamente”

Estas citações foram retiradas da conferência de imprensa de Bruno Lage após a vitória por 4-2 frente ao Rio Ave FC, como resposta à pergunta do jornalista Jorge Ferreira Fernandes, do zerozero.pt, sobre o eventual subaproveitamento de Ferreyra.

A chegada de Bruno Lage ao comando técnico do SL Benfica parece ter trazido o 4x4x2 de volta ao esquema tático. Apesar desta afirmação se basear apenas no jogo com o Rio Ave, outra das novidades dessa partida foi a utilização de Ferreyra nos últimos 18 minutos. Pela primeira vez em dois meses e meio, desde que alinhou na Taça de Portugal frente ao Sertanense FC, o argentino teve direito a minutos de jogo.

Se tivermos em conta o plantel das águias, Ferreyra é um dos vários casos preocupantes. Não tem tido uma utilização regular (em 32 partidas, jogou apenas 8) e muitas vezes é deixado de fora, o que contrasta com a sua passagem pelo FK Shakhtar Donetsk na época passada.

Existem várias explicações possíveis para este cenário e Bruno Lage fez referência a todas elas: não treinar bem, não se mostrar e não conquistar oportunidades de ir mais além. Não estou, com isto, a dizer que Ferreyra não treinou bem, não se mostrou e não conquistou as oportunidades devidas, até porque não tenho acesso ao que se passa nos treinos. Mas tenho acesso ao contributo do argentino em campo, que tem sido muito insuficiente!

Será Bruno Lage capaz de dar a oportunidade que Ferreyra tanto precisa?
Fonte: Carlos Silva/Bola na Rede

É inacreditável pensar como se chegou a este ponto! Mais uma vez, volta o debate em torno das melhores opções na frente de ataque e, neste momento, são apenas três: Jonas e Seferovic, num bom momento de forma, e Ferreyra, que vai lutando pela continuidade na Luz. Quanto a Castillo, é praticamente certo que vai abandonar o clube para ingressar no América.

Sabe-se que o argentino tem clubes interessados e a possibilidade de venda ou empréstimo não deve ser colocada de parte. A questão aqui passa por descobrir qual das situações é melhor para o seu futuro: aceitar-se que não foi a melhor opção de mercado e procurar outro clube ou simplesmente continuar à procura da sua oportunidade no Benfica, podendo ou não correr o risco de ficar muito tempo sem jogar. Neste caso, cabe a Bruno Lage a decisão de dar um novo sentido ao seu percurso, evitando que fique muito tempo sem competição.

Pelas frases proferidas na conferência de imprensa, a que se junta a utilização no jogo com o Rio Ave, ainda que por 18 minutos, acredito que existe uma hipótese de Ferreyra poder ganhar um novo rumo no Benfica. Se o 4x4x2 estiver de volta, Jonas e Seferovic deverão ser os titulares e Ferreyra poderá servir como suplente sempre à disposição, caso algum dos habituais titulares esteja de fora. Esta opção não garante totalmente que Ferreyra seja sempre utilizado, mas o que se pretende é que vá tendo tempo de utilização regular. Com Jonas lesionado, Ferreyra pode espreitar um lugar frente ao CD Santa Clara na próxima sexta, não como titular, mas como um potencial suplente a ser lançado.

Acima de tudo, pretende-se que tenha ritmo competitivo, isto se não for já vendido. Acredito que esta pode ser a solução se continuar no Benfica. Se a saída for a melhor opção, desejo-lhe todo o sucesso, mas se não acontecer, gostava que pudesse ter uma palavra a dizer neste plantel e que conquistasse o seu próprio lugar, como uma opção a ter em conta. É o mínimo que se pode pedir!

Foto de Capa: SL Benfica

Comentários