Anúncio Publicitário

Piadas de parte (e não só a última frase, mas também o percurso na liga milionária do Benfica esta época), a temporada não acaba aqui. O Benfica tem ganho tudo, ou quase tudo, o que há para ganhar em termos domésticos, e ainda continua inserido em todas essas competições. Agora, sem jogos europeus entre jogos da Primeira Liga, o cansaço acumulado não pode ser desculpa por exibições mais fracas. Há mais tempo para descansar, e menos um objetivo a alcançar, além de mais concentração focada na conquista do principal objetivo da época: ser pentacampeão português. No entanto, tendo em conta que a Europa se foi embora tão cedo, a conquista de pelo menos mais uma taça, terá de ser exigida aos pupilos de Rui Vitória.

Rui Vitória este, que anda a ser muito contestado. A cada ano que passa com o português no comando técnico das águias, o futebol perde qualidade e menos garantias se vêm no que se faz campo, dando menos confiança a cada jogo. Se o Benfica já não anda a jogar bem e ainda se encontra a cinco pontos do líder na Primeira Liga, esta quarta feira voltou a mostrar o quão fraco e confuso anda o seu futebol, ao perder frente aos russos, jogando muito pouco.

O que fica é a imagem de que algo anda ali mal, dividindo opiniões: o plantel é fraco; não há substitutos bons o suficiente para os que saíram; a estrutura ruiu; Rui Vitória é o culpado. Esta última tem entrado mais em consonância quanto mais jogos se fazem, e quanto menos se joga.

Anúncio Publicitário
As opiniões dos adeptos dividem-se num momento em que o Benfica se mostra incapaz de praticar um bom futebol Fonte: SL Benfica
As opiniões dividem-se num momento em que o Benfica se mostra incapaz de praticar bom futebol
Fonte: SL Benfica

Ora se nós, adeptos, não sabemos o que anda mal, mas percebemos bem que algo não anda bem, também quem lá dentro anda percebe isso perfeitamente. No entanto, o que mais me assusta é pensar que nem o nosso próprio timoneiro sabe o que anda ali mal. Rui Vitória parece estar tão confuso quanto nós e anda apenas a ver o que resulta.

Em antevisão ao jogo frente ao CSKA foi abordado sobre a transição para um 4-3-3, tendo respondido, em suma, que o Benfica já jogou bem em 4-4-2 e em 4-3-3, e que tem jogadores para jogar bem das duas formas. Agora pergunto-me se vamos andar por aqui a trocar de tática até dar. “Se calhar um 3-5-2 vai funcionar.”, pensa Vitória, e se corre bem uma vez, lá vai o Benfica jogar em 3-5-2, 4-4-2 e 4-3-3 ao longo da época? Onde está a identidade de uma equipa, quando se responde assim? Se calhar, quem assim aborda uma questão, também não sabe muito bem o que anda mal e bem, como os adeptos do clube que representa.

Está na altura que o nosso treinador e o nosso Benfica se oriente, que o capitão agarre o leme e nos leve para boas marés. Agora que os mares europeus secaram, e só se navega no mar português, espero que seja mais fácil.

Quero muito confiar no Rui Vitória e quero muito que ele vingue e mostre que é um grande treinador para muitos anos de glórias no Benfica. O que está a faltar são razões para me ajudarem a acreditar nele. Peço que mas faças chegar!

Saudações Benfiquistas!

Foto de Capa: SL Benfica

Anúncio Publicitário