Luís Miguel Afonso Fernandes, mais conhecido no mundo do futebol como Pizzi, é uma das peças fulcrais no xadrez de Bruno Lage.

O médio internacional português está a ter um arranque de sonho. Na presente temporada já disputou nove jogos (Campeonato, Supertaça, Liga dos Campeões e Qualificação para o Europeu), tendo feito balançar as redes adversárias por oito ocasiões.

Engane-se quem pensa que Pizzi é só jogador de marcar golos. Pizzi marca, assiste, joga e dá a jogar.

Contudo, o transmontano fez uma exibição apagada no jogo frente ao RB Leipzig, um jogo a contar para a primeira jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões. O SL Benfica perdeu esse confronto por 2-1, e Pizzi, nem vê-lo. Segundo as estatísticas, o internacional português fez 54 passes, sendo que apenas quatro levaram a direção dos avançados encarnados. Uma noite europeia para esquecer.

Acontece que a nível interno o caso muda completamente de figura. O comandante dos encarnados, tal como é carinhosamente tratado pelos adeptos, tem estado em evidência neste início de temporada. No Sport Lisboa e Benfica tem sido o jogador em maior destaque, tendo até vencido o prémio de melhor jogador da Primeira Liga no mês transato.

 

Pizzi tem sido o grande destaque da turma de Bruno Lage, sendo o melhor marcador do campeonato
Fonte: SL Benfica

O médio de 29 anos demonstra uma qualidade acima da média: muito bom a encontrar espaços, a fazer tabelas capazes de desfazer defesas e uma enorme qualidade no passe (curto e longo). Provou o seu valor para as águias na época passada e parece que a sua boa forma é recorrente no início de cada temporada.No presente é, a par de Zé Luís, avançado do Futebol Clube do Porto, o melhor marcador do campeonato português com seis golos apontados.

Note-se que Pizzi, sendo médio direito, tem o triplo dos golos dos nossos habituais avançados titulares (Raúl de Tomas e Seferovic), que apenas marcaram por intermédio do suíço.

Em suma, Pizzi é um jogador completo, sempre pronto a servir o seu colega de equipa e, quando a oportunidade aparece, a colocar a redondinha no fundo das redes, mantendo um nível elevado de preponderância no plantel dos encarnados. E, apesar do fulgor demonstrado no início desta temporada se ter desvanecido nestes dois últimos encontros frente ao RB Leipzig e ao Moreirense FC, onde foi, inclusive, substituído aos 75 minutos de jogo por Caio Lucas (uma aquisição do Benfica neste defeso), aquilo que todos os adeptos do glorioso esperam que Pizzi faça o que tem feito até agora: marcar, e muito. Esperam ainda que a boa forma anteriormente demonstrada pelo português se torne regular.

Foto de Capa: SL Benfica

Texto revisto por Joana Mendes

Comentários