Anterior1 de 3Próximo

sl benfica cabeçalho 1O Benfica venceu hoje o Portimonense por 3-1, num jogo a contar para a 22.ª jornada do campeonato. Os algarvios receberam o tetracampeão nacional, que voltou à liderança do campeonato, ainda que à condição, até ao jogo do FC Porto amanhã. Na visita ao Algarve, com Sálvio ausente, Rafa foi a única novidade no onze inicial escolhido por Rui Vitória.

A equipa lisboeta entrou em campo por cima, tentando desde logo assumir o controlo do jogo mostrando mais posse de bola. Foi aos 6 minutos que o Benfica fez o primeiro golo e se adiantou no marcador. Numa grande rotação de Rafa, Cervi recebeu a bola e, num remate matador, levou a melhor sobre o guarda-redes dos algarvios.

Com dificuldades em começar a construção tática por trás, o Portimonense não conseguia estabilizar o seu jogo nem fazer face à pressão do Benfica, que se ia mostrando asfixiante. A primeira vez que o Portimonense conseguiu entrar na área dos ‘encarnados’ foi apenas aos 26 minutos de jogo.

Dez minutos depois surgiu a maior oportunidade para a equipa da casa. Após um cruzamento na direita, Fabrício tentou fazer o golo de cabeça, mas Dener fez falta na área sobre André Almeida.

O Portimonense mostrou alguma vivacidade no final da primeira parte mas, apesar de ter perdido gás durante a partida, foi o Benfica quem foi para o balneário a vencer.

Anúncio Publicitário

A equipa comandada por Vítor Oliveira entrou bem na segunda parte, aproveitando a recuperação dos instantes finais do primeiro tempo. Aos 57 minutos houve um lance perigoso na grande área do Benfica, com Jardel a derrubar Fabrício, que estava em fora de jogo, e, logo a seguir, outro na grande área do Portimonense, onde Rafa caiu. Com protestos de ambos os lados, Carlos Xistra recorreu ao VAR e mandou seguir.

Franco Cervi bisou e foi um dos grandes destaques na vitória do Benfica Fonte: SL Benfica
Franco Cervi bisou e foi um dos grandes destaques na vitória do Benfica
Fonte: SL Benfica

Aos 63 minutos Jonas lesionou-se e foi substituído por Raúl Jiménez. O brasileiro quebrava assim o seguimento de dez jogos sucessivos a marcar no campeonato.

O Benfica jogava bem mas o 1-0 era perigoso. Jonas lesionava-se e, como uma desgraça nunca vem só, ao fim de dois minutos chegava o golo do empate. Na sequência de um canto, Felipe cabeceou e bateu Varela. Foi o abanão de que as ‘águias’ precisaram para acordarem. Depois do golo do adversário o Benfica cresceu e multiplicaram-se as tentativas de golo, ora por um remate de André Almeida, ora pelas investidas de Rafa.

Mas foi de um pontapé de Cervi que saiu o golo do desempate. O argentino bisava com um grande golo de livre. Numa bola perfeitamente colocada, o extremo punha de novo os tetracampeões nacionais em vantagem.

Galeno ainda tentou a sorte para o Portimonense aos 89 minutos, mas o remate saiu ao lado. Jogavam-se mais quatro minutos de compensação e ainda havia tempo para mais um golo. Aos 95 minutos, Zivkovic não vacilou quando teve de bater Ricardo Ferreira.

Estava feito o 3-1 e o Benfica saía de Portimão com uma boa exibição e, principalmente, com os três pontos e a liderança provisória do campeonato.

Anterior1 de 3Próximo

Comentários