Falar em pré-época é sinónimo de falar em reforços. Seguramente que, no seio da familia encarnada, os jogos amigáveis servirão para começar a dissipar as primeiras dúvidas sobre os tão esperados reforços. Os adeptos procuram ver os primeiros toques das novas caras, de forma a conseguirem imaginar um futuro risonho para as suas cores.

Esta pré-época tem a particularidade de ser a primeira de águia ao peito não só para alguns jogadores, como para o tão acarinhado Bruno Lage. Na época passada, durante o reinado de Rui Vitória, o objetivo inicial da época era preparar a equipa para os desafios de apuramento da Liga dos Campeões. Este ano, com esse apuramento garantido e com a noticia de que Bruno Lage pretende jogar um futebol divertido, é seguramente esperado um SL Benfica bem diferente do que foi o do ano anterior.

Para a época 2019/2020, o plantel encarnado não sofreu grandes alterações, até ao momento. Do último onze apresentado no campeonato, apenas sai João Félix na tão badalada transferência para o Atlético de Madrid. Como novas aquisições temos Raúl de Tomás, como substituto direto do jovem natural de Viseu, Chiquinho, Cádiz e Caio Lucas.

Com o atual treinador a ser conhecedor das caraterísticas do plantel à sua disposição e priveligiando em vários momentos a rotação de jogadores, espera-se um SL Benfica com um onze diferente de jogo para jogo numa fase inicial, sem grande intensidade mas praticando um bom futebol.

Quando assumiu a equipa principal do SL Benfica, não é novidade que Bruno Lage pretendia numa primeira fase voltar a trazer adeptos ao estádio e consequentemente fazer as pazes com o terceiro anel. Pois bem, esse objetivo rapidamente foi atingido e, por isso, acredito que se o mister afirma que quer divertir o público, o mesmo irá acontecer garantidamente.

Não tenho dúvidas que iremos ver uma equipa mais solta, com menos pressão sobre a camisola que veste, jogadores de ataque com menos responsabilidades no setor defensivo, com o único objectivo de presentear os adeptos com um bom futebol.

Com apenas 18 anos, Tiago Dantas realiza a primeira pré-época com a equipa principal encarnada
Fonte: SL Benfica

Mas nem todos os jogos serão seguramente desta forma, pois além de uma fase inicial, a pré-época tem também a sua fase final.

É nesta fase que começa a existir os cortes no plantel, ficando de dia para dia mais pequeno até ter o desejado número ideal de jogadores. É ainda nesta fase que a pressão aumenta, pois a Supertaça aproxima-se a passos largos.

Não sou defensor de que os maus resultados numa pré-época não são motivos de alarme, pois ao longo dos anos tem sido visível que o desempenho de uma equipa nos jogos amigáveis é o reflexo da mesma nos primeiros jogos do campeonato.

Recordo-me de um jogo amigável, que culminou com uma vitória por 2-0, numa fase muito prematura da pré-época, na época 2009/2010, contra o então vencedor da Liga Europa, Shakhtar Donetsk. Lembro-me desse jogo como se de um oficial se tratasse. Foi um SL Benfica fortíssimo, cheio de intensidade e com um futebol super atrativo. Tratou-se de uma pré-época com um futebol entusiasmante, o que acabou por se prolongar por toda a época.

Embora não seja regra de que uma equipa que tenha uma má pré-época vá ter necessariamente um mau arranque, ou vice-versa, é necessário manter sempre os níveis de concentração nestes tão importantes jogos amigáveis.

Assim sendo, espero que Bruno Lage cumpra com o pretendido, mas sem esquecer que o jogo contra o Sporting, que define o primeiro titulo da época, está já ao virar da esquina.

Foto de Capa: SL Benfica

Comentários