No último ano, Luisão, Jonas e Salvio saíram do Benfica. Três jogadores que, além daquilo que deram ao clube dentro das quatro linhas nos últimos anos, tinham também um enorme peso no balneário. As suas saídas irão logicamente implicar que apareçam novas referências no clube, fora e dentro das quatro linhas, e que sejam capazes de assumir os lugares deixados pelos três jogadores referidos acima.

Na minha opinião, um dos factores que levou o Benfica a construir a sua hegemonia, conquistando cinco dos últimos seis campeonatos, foi o espírito que houve no balneário, que sempre mostrou uma equipa unida como uma família e que foi capaz de superar todas as adversidades.

Luisão jogou 15 anos no SL Benfica                                                                                                Fonte: SL Benfica

Logo, quando há um rombo destes no balneário, é normal que a equipa se ressinta. No entanto, há uma coisa que não pode ser esquecida: ao longo de 115 anos, foram muitos os jogadores que entraram na história do SL Benfica e o clube permaneceu sempre grande depois da saída deles. E que de todos esses jogadores, apenas um tem uma estátua à porta do estádio: Eusébio.

Felizmente, o Benfica ainda tem muitos jogadores no plantel com vários anos de casa e que têm condições de assumirem estes lugares. Apesar da possível saída de Fejsa, existem ainda jogadores como André Almeida, Samaris, Pizzi, Rafa, sem esquecer o capitão Jardel que já está há nove anos no Benfica e ergueu o último troféu de campeão.

Anúncio Publicitário

Luisão, Jonas e Salvio fazem parte da história do Benfica, mas o balneário continua a estar bem servido com vários jogadores que têm condições para assumirem os seus lugares e liderarem o balneário. Quem poderá continuar o legado e ser considerado como a próxima referência no balneário do SL Benfica?

Foto de Capa: Carlos Silva/Bola na Rede

artigo revisto por: Ana Ferreira

Comentários