O Sport Lisboa e Benfica assegurou mais um reforço para o plantel, ainda que não seja de efeito imediato. O jovem internacional português nos escalões mais jovens, Diogo Almeida, assinou contrato pelos encarnados por cinco temporadas, até 2024. O SL Benfica pagou, ao FC Paços de Ferreira, a cláusula de rescisão do jovem atleta no valor de 500 mil euros.

Diogo Almeida, de apenas 19 anos, é visto como uma das promessas do futebol português. Na época transata, o jogador marcou 19 golos em 27 partidas realizadas pelos juniores dos “castores”. Na presente temporada, tem vindo a jogar pela equipa A pacense, tendo já realizado cinco jogos, sem apontar qualquer tento. Ainda que a época não lhe esteja a correr de feição, uma vez que se está a adaptar ao principal escalão do futebol lusitano, o seu talento foi reconhecido por Filipe Ramos, que o convocou para a seleção nacional sub-20.

Ainda não é certo quando é que o ponta de lança chegará ao Seixal, uma vez que o Benfica ainda não revelou os contornos oficiais do negócio, mas espera-se que chegue apenas no final da temporada.

Ainda que seja jovem, Diogo Almeida já conta com passagens por vários emblemas nacionais e, até mesmo, uma passagem num clube italiano. Deu os primeiros passos no mundo do futebol na formação do Pinguinzinho, tendo depois rumado ao Lusitano de Vildemoinhos, Tondela, Espinho e Empoli (Itália). Chegou, por fim, à equipa da capital do móvel, onde se destacou e mereceu a oportunidade de se mostrar no plantel principal.

Diogo Almeida é a mais recente contratação dos encarnados, tendo dado nas vistas ao serviço do Paços de Ferreira
Fonte: FC Paços de Ferreira

Uma vez no plantel encarnado, Diogo terá a concorrência direta de Haris Seferoviç, Carlos Vinícius e Raúl de Tomas na frente de ataque. Certamente que, nas escolhas de Bruno Lage, será última opção para a posição, e espera-se mesmo que rode na equipa B, ou até mesmo que seja emprestado para ganhar ritmo.

Esta, é uma transferência que gera alguma discordância no seio dos adeptos benfiquistas (eu incluído), uma vez que para um Benfica europeu é preciso mais, muito mais. Ainda que reconheça qualidade ao avançado contratado, não creio que esta política de contratações seja o rumo a seguir. Diogo Almeida não é, na minha opinião, uma opção viável para a frente de ataque do glorioso, até porque existem outras soluções na estrutura benfiquista.

Diogo Almeida chegará, então, aos quadros encarnados brevemente e veremos que destino terá o jovem jogador no Sport Lisboa e Benfica.

Foto de capa: FC Paços de Ferreira

Artigo revisto por Joana Mendes

Comentários