Rui Costa eleito. Perpetuação do vieirismo ou mudança na Luz?

Na passada noite fez-se história no SL Benfica. Rui Costa foi eleito 34º presidente, com 84,5% dos votos. O opositor Francisco Benitez ficou com 12,2% da votação e 3,3% dos sócios votaram em branco.

A altura de os adeptos se manifestarem revelou o interesse que os benfiquistas têm pelo Glorioso. O número de votos atingiu um recorde alcançado por poucos – 40 115. Com esta afluência às urnas, o SL Benfica só não ultrapassou o FC Barcelona em eleições.

Anúncio Publicitário

Com esta larga vitória fica difícil comentar a escolha de tantas pessoas, mas foi exatamente isso que me trouxe aqui. A inexperiência de Benitez foi clara no debate que opôs os candidatos e, se votaram tendo em conta esse frente a frente, devo dizer que entendo a aposta em Rui Costa.

No entanto, não é só de um debate que se fazem presidentes e a verdade é que o vieirismo, a meu ver, está bastante presente na atual escolha. Não é segredo para ninguém que LFV e Rui Costa eram muito próximos. Se tivermos em conta essa proximidade, esta eleição pode ser considerada a prova viva de que, apesar de LFV ter saído do SL Benfica, a sua forma de direção não.

Começando pelo facto de que Domingos Soares de Oliveira e Miguel Moreira continuaram ligados à lista de Rui Costa e terminando nas promessas de transparência por parte do atual presidente, promessas essas que já Vieira tinha feito, fica difícil acreditar na separação/afastamento total da direção do anterior presidente.

Podia pegar em muitos motivos para justificar o intitulado vieirismo, mas acho que, apesar de terem votado em Rui Costa, os sócios conhecem a maioria deles. Não tenho má vontade ao ponto de dizer que o ex-jogador não merece uma oportunidade e a verdade é que o amor que este tem ao clube é indiscutível.

Para além disso, desde que Rui Costa começou a substituir LFV, o SL Benfica perdeu apenas o jogo frente ao Portimonense SC, e conseguiu um feito raro – derrotar o FC Barcelona.

A questão que se coloca agora é: será que Rui Costa vai realmente provar que pode mudar o SL Benfica e levá-lo a um patamar europeu como já não se vê há muitos anos? Ou será que estes aspetos positivos foram apenas coincidência e “fogo-de-vista”? No meu entender, a segunda hipótese é a mais provável, ainda que, até agora, com Rui Costa no comando, tenha corrido tudo pelo melhor.

Apesar de tudo isto, quero pensar que os sócios elegeram Rui Costa com plena consciência e por acreditarem realmente que este pode mudar o clube para melhor. Caso se arrependam da escolha que fizeram, daqui a quatro anos, ou menos, há uma nova oportunidade para manifestarem o seu desagrado.

Quiçá, aí, haja um adversário à altura, como Noronha Lopes. Fez-se história, mas será que a história não se irá repetir?

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome