sl benfica cabeçalho 1

Antes de começar de referir que apesar do título dar ideia que isto é um grupo de amigos de Montemor-o-Novo no Facebook, não é. Na realidade podia ser se esse tal grupo de amigos quisesse dar um real enxerto de porrada no actual treinador do Benfica.

Tão o que é que passou-se, usando um trava-línguas das redes sociais? Tão sucede que o Benfica do Rui Vitória está na real (inserir palavrão adequado). Isto está a ficar insustentável. E não, não me venham com a cena de: “Isto nos últimos dois anos também fui assim e depois fomos campeões”

Isso é verdade mas nos últimos dois anos não estávamos tão mal. Contudo, o que é que aconteceu para nos últimos dois anos termos sido campeões? Ora em Braga o Rui Vitória descobriu o Renato Sanches e daí para a frente ganhamos o campeonato. Mais tarde me Alvalade houve um percalço com o Júlio César e o Ederson foi para a baliza.

E pronto, assim se ganham dois campeonatos. Acontece que ao que parece o Vieira perguntou ao Vitória se este plantel que perdeu Ederson, o Lindelof e o Nélson Semedo chegava para chegar ao penta. O Ruizinho disse que sim que dava e que estava tudo numa boa. Epá não dá! Já se percebeu, a começar pelo 5-1 contra o Young Boys na pré-época, que não dá!

Anúncio Publicitário

Tornou-se insustentável esta situação. Perder 5-0 com o Basileia? O 1-2 com o CSKA? Este empate com o Marítimo? Continuar a insistir no mesmo esquema e na mesma forma de jogar? A palhaçada de haver favoritos como o Salvio e andar a usar o Luisão já com 36 anos? O Jardel jogar?

Há cada vez menos sorrisos no SL Benfica... Fonte: SL Benfica
Há cada vez menos sorrisos no SL Benfica…
Fonte: SL Benfica

Isto são apenas algumas das perguntas que se podem colocar. O Benfica está mal e isto não passa só pelo Rui Vitória. Isto começa pela “estrutura”! Aquele bicho que supostamente existe e que ninguém sabe ao certo quem ou quantos é que são. O Rui Costa e o Nuno Gomes são casos claros que as coisas estão mal ao ponto de começar o colapso.

O fragmento mais grave e visível deste colapso é Vitória. Ele é que vai, e em parte deve, sair do clube. Bem sei que desde do Fernando Santos que o presidente não dá uma chicotada psicológica na equipa e isso foi em 2007 (Só de pensar que a seguir veio o Quique…). Porém, ele tem de sair, mas o que vier tem de apresentar uma de duas alternativas.

Ou é rapaz para terminar a época e levar o Benfica ao top 2 e se for campeão tem condições para ficar mais tempo. Ou então tem de ser alguém só para fazer esta época e melhorar o registo do Benfica este ano e fazer a cama para um sucessor na temporada que vem voltar a trazer o Benfica aos dias de glória.

Quem quer que venha tem de trazer sangue novo à equipa e melhorar as coisas. Chega de favoritos, chega de arrastar quem já não consegue jogar, chega desta forma monótona de jogar que já é previsível para os adversários. Quando estamos a ganhar jogamos assim, a empatar igual a perder a mesma coisa.

E se é para sair é agora! Nesta pausa de duas semanas das selecções onde há tempo para vir um tipo novo para se ambientar e ter algum tempo para ver o que pode mudar de imediato.

O apelo é simples: Fartos deste Benfica e por consequência fartos de Rui Vitória. O Benfica tem de ser nosso dos adeptos e não da estrutura e dos senhores com as calculadoras.

Foto de Capa: SL Benfica

Artigo anteriorNeymar não é Ibra
Próximo artigoMaurides e Willian: Panzers no combate da grande área!
João Valente é um apaixonado pela arte do futebol. Nascido e criado durante boa parte do tempo em Lisboa, começou a seguir este desporto com uns tenros quatro anos e, desde então, tem sido um namoro interminável. É benfiquista de gema – mas não um que só vê Benfica à frente! É alguém que sabe ser justo quer o Benfica ganhe ou perca e que está cá para salientar os porquês, na sua opinião, dos resultados. Como adepto de futebol que é não segue só a atualidade do futebol português; faz questão também de acompanhar a par e passo o que de mais importante acontece nos principais campeonatos. A conjugar com o seu interesse pelo futebol, e pela malha, desporto que descobriu porque o seu avô era campeão lá na rua, veio a escrita, forma que encontra de expor os seus pensamentos na esperança de um dia se tornar num grande jornalista de desporto, algo que dificilmente acontecerá mas, tudo bem, ele um dia há-de perceber isso.                                                                                                                                                 O João escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.