Anúncio Publicitário

O Estádio da Luz recebeu a 27ª jornada da Primeira Liga portuguesa, que opunha SL Benfica, líder da liga, a CD Tondela, antepenúltimo classificado.

Os encarnados perseguiam os três pontos para manterem a liderança no campeonato e os beirões tentavam tirar algo positivo deste jogo, que, o ano passado, já tinha sido realidade. Com a Luz a rebentar pelas costuras, apoio vindo das bancadas não faltava aos comandados de Bruno Lage para conseguir atingir o principal objetivo.

Obrigado a vencer para voltar à liderança do campeonato, o SL Benfica teve um início de jogo algo atrapalhado. Apesar de se notar que queria mandar no jogo, a equipa beirã estava bem posicionada em campo e não permitia aos encarnados jogar como queriam.

Anúncio Publicitário

Em poucos minutos, várias oportunidades para os comandados de Bruno Lage. Aos dez minutos, André Almeida cruzou para a área, onde apareceu João Félix. O jovem português, já em esforço, rematou um pouco ao lado da baliza e esteve próximo de inaugurar o marcador.

Dois minutos depois, foi a vez de André Almeida ser protagonista no remate. O capitão do SL Benfica, com um belo remate, ainda introduziu a bola na baliza. Porém, o lance já tinha sido anulado. Jonas estava em fora de jogo no início da jogada. Ainda se ouviram protestos nas bancadas, mas o brasileiro estava mesmo em posição irregular.

Um quarto de hora na partida e era a vez de Rafa tentar a sorte no lado encarnado. Após um livre rapidamente batido, o número 27 apareceu isolado no meio do campo e, apenas com Cláudio Ramos pela frente, não conseguiu marcar. Mais uma boa oportunidade que não foi aproveitada.

Depois da oportunidade de Rafa, o ritmo do jogo reduziu drasticamente e os jogadores não conseguiam fazer aquilo que lhes era pedido. O SL Benfica ia fazendo passes disparatados, acabando por perder muitas vezes a posse da bola no meio campo. Já o CD Tondela esperava por erros das águias para que pudesse aplicar a sua estratégia do contra-ataque, tendo conseguido algumas vezes pôr em prática. Nas bancadas, os adeptos iam desesperando por um golo na partida.

Até ao final do primeiro tempo, o perigo já não rondou tanto a baliza de Vlachodimos como a de Cláudio Ramos e as duas formações recolheram aos balneários com um nulo na partida. Pedia-se muito mais à equipa encarnada e à equipa beirã para os adeptos presenciarem uma segunda parte com mais emoção e, se possível, com golos.

Fonte: Carlos Silva/Bola na Rede

A segunda parte começou com protestos de ambos os lados, mas sem razão. Aos 48 minutos, Murillo fez um sprint e, apenas com Vlachodimos pela frente, fez a picadinha para o fundo da baliza. Porém, foi prontamente anulado. O árbitro esteve bem ao anular o golo, pois o avançado do CD Tondela encontrava-se mesmo em fora de jogo.

Ao minuto 50, foi a vez de o SL Benfica ter mais um golo anulado no jogo. Jonas pegou na bola e, sozinho, fez uma grande jogada, introduzindo a bola na baliza de Cláudio Ramos. Ainda se festejou nas bancadas. Contudo, o golo foi anulado. André Almeida foi imprudente na abordagem ao lance e acabou por cortar a bola com a mão. O VAR Hélder Malheiro estava atento, viu o lance e avisou Carlos Xistra, que, após ir ao VAR, anulou bem o golo.

O SL Benfica bem tentava criar perigo, mas estava sempre no caminho alguém da equipa tondelense para intercetar passes ou remates dos encarnados. A equipa beirã ia ganhando confiança na partida para se manter confortável a defender e começava a criar ainda mais perigo nos lances de transição rápida.

Xavier, ao minuto 73, puxou a bola para dentro e, com um grande remate, obrigou o grego Vlachodimos, possivelmente, à defesa da noite. O CD Tondela ia criando perigo na baliza do SL Benfica e, nas bancadas, os adeptos “benfiquistas” ficavam impacientes porque a equipa não conseguia jogar.

O SL Benfica, muito nervoso, ia aparecendo no jogo. Queria passar para a frente no marcador e foi em busca do golo. Aos 81 minutos, os adeptos pediram a Jonas para rematar de longe e o brasileiro assim o fez. Só não contava era que, do outro lado, estivesse Cláudio Ramos, que respondeu com uma defesa do outro mundo. O guarda-redes português negou neste lance o primeiro golo, mas três minutos depois já não conseguiu adiar o inevitável.

Após um cruzamento da esquerda do ataque benfiquista, o suíço Seferovic atacou bem e cabeceou para o primeiro na partida para o SL Benfica. Estava desfeito o empate no Estádio da Luz com um golo do número 14, que fazia o seu primeiro jogo depois de se ter lesionado. No tudo por tudo do CD Tondela, aos 94 minutos, Patrick ainda aparece sozinho na grande área do SL Benfica, mas faltou pontaria e a bola acabou por ir para a bancada.

A equipa encarnada mostrou neste jogo que estava pressionada a ganhar e nada saiu bem aos jogadores. Por sorte, teve um Seferovic, que, inspirado de cabeça, conseguiu arrancar a ferros estes três pontos, que vão ser preciosos para continuar na frente do campeonato.

Com esta vitória, o SL Benfica continua assim em primeiro lugar na liga portuguesa, com os mesmos pontos que o rival FC Porto. Já o CD Tondela continua em maus lençóis no que toca à luta pela manutenção e está numa posição de descida para a Segunda Liga.

ONZES INICIAIS E SUBSTITUIÇÕES:

SL Benfica: Odysseas Vlachodimos (GR), Grimaldo, Rúben Dias, Gabriel, Jonas, Pizzi (Taarabt, 71’), Samaris (Seferovic, 45’), Rafa (Jota, 78’), André Almeida, João Félix, Ferro.

CD Tondela:  Cláudio Ramos (GR), Xavier (Patrick F, 78’), João Pedro, Murillo (Pité, 66’), Juan Delgado, Tomané (S. Peña, 63’), Ricardo Costa, David, Joãozinho, B. Monteiro, Jorge F.

Anúncio Publicitário