Anterior1 de 3Próximo

No primeiro jogo da nova época, o SL Benfica perdeu no seu reduto o RSC Anderlecht por 1-2. O jogo frente aos belgas não só servia de apresentação aos sócios e adeptos, mas também para ver o avançado brasileiro Jonas em campo uma última vez com a camisola das “águias” vestida.

O jogo de apresentação do SL Benfica contou com uma despedida que muitos ainda não acreditavam do brasileiro Jonas, “O Pistoleiro”. Os adeptos vieram prestar a sua gratidão no adeus de um dos melhores marcadores estrangeiros dos “encarnados”. Este foi, sobretudo, um jogo de festa e que permitiu também aos “benfiquistas” ver as caras novas para a temporada 2019/20, que está agora a começar.

O encontro começou com muitas novidades do lado encarnado: Zlobin foi titular, Salvio atuou a lateral direito e os reforços Caio Lucas e Raúl de Tomás fizeram a sua estreia com a camisola do campeão nacional. O Benfica entrou confiante, a ter bola e a procurar Jonas para assim poder faturar uma última vez na Luz, mas isso não aconteceu para grande tristeza dos adeptos. Como era esperado ao minuto 10, a plateia levantou-se para aplaudir o número 10, que 184 jogos e 137 golos depois, despede-se do SL Benfica e termina a carreira de futebolista – foi rendido pelo jovem Tiago Dantas.

O primeiro lance de perigo surgiu ao minuto 14: no lado esquerdo, Caio Lucas puxou para dentro e desferiu um potente remate que não passou longe da baliza do Anderlecht. Esse lance fez despertar a equipa belga que começou a dar mostras de querer ter mais bola e até criou uma boa ocasião ao minuto 18, embora o remate de Luka Adzic foi bem bloqueado por Ferro.

O jogo entrou depois num ritmo mais lento e desinteressante, mas voltou a ganhar interesse aos 34 minutos com o golo forasteiro: Doku arrancou bem e livrou-se da marcação, cruzou para o coração da área, onde Jardel, ao tentar cortar, acabou por colocar a bola dentro da baliza.

O Anderlecht voltaria a marcar: cinco minutos depois do primeiro, Isaac Thelin ganhou nas alturas na sequência de um canto do lado direito e colocou o marcador em 0-2. O intervalo chegaria pouco depois, com o Benfica a necessitar de despertar rapidamente para voltar à discussão da vitória.
Raúl de Tomás foi uma das figuras em destaque na primeira parte dos “encarnados”
Fonte: SL Benfica

Os “encarnados” mudaram a equipa toda, exceto Salvio, e entraram com muita vontade de mudar o marcador desfavorável ao intervalo. As ideias iam aparecendo com Jota a estar em destaque em vários lances, combinando em diversas jogadas com os seus colegas. Mas remates? Esses não aconteciam.

Estávamos perante um típico jogo de pré-temporada em que as equipas ainda não têm o ritmo de jogo adequado para dar os adeptos o espetáculo que querem ver e também não existia a química de equipa visto que os jogadores ainda agora se estão a conhecer.

Mas, ao minuto 63, surgiram três oportunidade de grande perigo para a baliza do clube belga. Primeiro, bom entendimento entre Salvio e Pizzi no lado direito, o médio português cruzou para Chiquinho aparecer e rematar duas vezes. O primeiro foi defendido e outro embateu no poste, depois foi Jota a tentar sorte, mas Roef estava atento a defender para canto. Talvez estas foram as melhores oportunidades “encarnadas” em todo o jogo, até então.

Se não foram com três oportunidades foi logo a seguir. O início contou com uma grande jogada coletiva do Benfica no lado direito, depois Jota abriu o jogo para o outro flanco para Nuno Tavares. O número 71 acabou por cruzar na grande área onde estava Chiquinho para marcar o primeiro golo com a equipa principal do Benfica aos 69 minutos da partida. Estava reduzida a vantagem belga para apenas um golo e o marcador era agora de 1-2.

Nuno Tavares e Chiquinho estiveram no golo encarnado
Fonte: Carlos Silva/Bola na Rede

Aos 94 minutos, Rafa ainda rematou com grande perigo num remate em jeito, mas o guarda-redes Roef fez uma belíssima defesa, ficando muito bem na fotografia. Até ao final mais nada aconteceu e o SL Benfica acabou mesmo por perder o jogo de apresentação frente ao RSC Anderlecht.

A sucessão de substituições que aconteceu durante toda a partida acabou por quebrar o ritmo de diversos jogadores. Acabou por ser muito eficaz o clube belga nas oportunidades que teve junto da baliza “encarnada”, num jogo em que a bola teimou em chegar perto das duas balizas, ou pelo menos os remates não foram enquadrados.

Derrota no primeiro teste da pré-temporada. Antes de partirem para os Estados Unidos para jogarem a International Champions Cup, as “águias” têm ainda encontro marcado contra a Académica OAF, em Coimbra.

ONZES INICIAIS E SUBSTITUIÇÕES:

SL Benfica – Ivan Zlobin, Eduardo Salvio, Ferro, Jardel, Álex Grimaldo, Florentino Luís, Gabriel Appelt, Adel Taarabt, Caio Lucas, Jonas e Raúl de Tomás (Jogaram ainda: Tiago Dantas, Conti, Fesja, Cádiz, Jota, David Tavares, Samaris, Nuno Tavares, Rúben Dias, Svilar, Pizzi, Chiquinho, Seferovic, Cervi, Rafa, João Ferreira, Vlachodimos, Pedro Álvaro, Nuno Santos)

RSC Anderlecht – Davy Roef, Sieben Dewaele, Antonio Milic, Josué Sá, Thierry Lutonda, Edo Kayembe, Michel Vlap, Anouar Ait El Hadji, Jeremy Doku, Luka Adzic e Isaac Thelin (Jogaram ainda: Lawrence, El Kababri, Daskevics, Guldix, Dauda, Leoni)

Anterior1 de 3Próximo

Comentários