Anterior1 de 4Próximo

Em jogo da quinta jornada da Primeira Liga, o Benfica venceu em casa o Desportivo das Aves por 2-0. Após o desaire frente ao Bayern Munique a meio da semana, as Águias queriam retomar a senda das vitórias para assim recuperarem o topo da classificação (depois do FC Porto ter vencido o Vitória de Setúbal no Bonfim), frente à turma da Vila das Aves, que ainda não tinha conquistado uma vitória na presente edição da Liga portuguesa e encontrava-se nos últimos postos da tabela classificativa.

Quantos aos onzes iniciais, Rui Vitória surpreendeu e deu a titularidade a Gabriel e João Félix, nos lugares de Gedson e Cervi, respetivamente. Do lado avense, José Mota colocou Vitor Costa no lado esquerdo da defesa, fazendo avançar Mama Baldé para a direita do ataque visitante.

Como seria de prever, o Benfica entrou bem no jogo, e até teve um golo anulado logo ao minuto 3: na sequência de um canto, João Félix colocou a bola dentro da baliza, mas o golo foi bem anulado pelo fiscal de linha. Nos primeiros 15 minutos do encontro, a equipa de Rui Vitória ia fazendo uma pressão alta no meio-campo ofensivo, dando assim pouca margem de manobra ao Desp. Aves para se lançar no contra-ataque.

Ao minuto 16, o Benfica reclamou um pénalti sobre João Félix, mas o árbitro Rui Costa, após consultar o VAR, decidiu não assinalar grande penalidade. No instante a seguir, o Aves teve o seu primeiro remate, por intermédio de Elhouni, embora sem causar perigo para Vlachodimos. Na resposta, Salvio pôs à prova o guardião avense, que teve alguma dificuldade em parar o remate do extremo argentino.

Salvio voltou a estar em evidência, ao minuto 23, numa bela tabelinha com Pizzi, o número 18 do Benfica ficou na cara de Beunardeau, mas o guarda-redes opôs-se bem ao remate. Dois minutos depois, Beunardeau voltou a defender um remate de Seferovic, à entrada de área. O Benfica voltou a estar perto de fazer o primeiro golo, por Pizzi ao minuto 32, mas valeu Rodrigo Soares ao Aves, que impediu que a bola entrasse na baliza. O aviso estava dado, e o golo surgiu logo a seguir: João Félix, após um excelente passe em desmarcação de Pizzi, picou a bola por cima de Beunardeau.

Salvio parecia estar em dia “não”: ao minuto 35, já dentro de área, o argentino trocou as voltas ao seu adversário e rematou em jeito para o poste mais distante, contudo a bola embateu no ferro. O golo ajudou o Benfica a estabilizar o seu jogo, o que permitiu manter o Aves longe da sua baliza. Elhouni parecia o mais inconformado do lado visitante, e voltou a testar a atenção de Vlachodimos ao minuto 44, mas o guardião grego defendeu bem o remate. Não havia mais nada para contar, e o árbitro apitou para o intervalo, com o Benfica na frente do marcador pela margem mínima.

A segunda parte iniciou-se sem mudanças nos dois lados, e com o Aves a ameaçar a baliza de Vlachodimos – num livre direto, Rodrigo Soares obrigou o 99 das Águias a voar para manter o resultado a favor da sua equipa. Rui Vitória teve uma má notícia no reatamento da partida: na sequência de um livre, o jovem português apoiou mal o pé esquerdo e lesionou-se, o que obrigou o técnico a lançar Cervi para o seu lugar.

O Aves entrou melhor que no primeiro tempo, e esteve perto novamente do empate: ao minuto 57, Mama Baldé aproveitou um mau passe de Jardel, acelerou até à área benfiquista, mas o seu remate saiu às malhas laterais. José Mota procedeu à primeira substituição na sua equipa, colocando Derley no lugar de Braga.

Fonte: Liga Portugal

O Benfica acabou por chegar ao segundo golo na partida: Franco Cervi, ao minuto 61, recebeu a bola de André Almeida, e rematou com o pé direito, com a redondinha a ressaltar na perna de Carlos Ponck e a entrar na baliza. Contra a corrente do jogo, o Benfica ampliava o resultado, minutos depois de José Mota ter feito um alteração na frente de ataque do Aves, com o objetivo de chegar ao empate.

Beunardeau teve mais uma excelente defesa ao minuto 68, após remate de Seferovic. O Aves dispôs de duas oportunidades consecutivas para reduzir a diferença no marcador, aos minutos 69 e 71, mas a bola não chegou a entrar na baliza. O momento do jogo ocorreu logo a seguir: Joanas voltou à competição, sendo chamado para substituir Salvio. Jardel, num pontapé de canto, cabeceou à trave da baliza do Desp. Aves, ao minuto 80. Grimaldo também saiu lesionado, e entrou para o seu lugar entrou Rafa Silva, o que fez com que Cervi baixasse para defesa esquerdo.

Até ao apito final do árbitro, não ocorreram lances dignos de registo e o jogo terminou com a vantagem de dois golos a favor do Benfica. Com este triunfo, o Benfica volta ao topo da classificação e fica agora à espera do resultado do encontro entre Sporting de Braga e Sporting, para saber se termina a jornada isolado na liderança. Já o Aves, mantêm-se nos últimos postos da classificação, com apenas um ponto conquistado nas cinco jornadas já disputadas.

Onzes Iniciais

SL Benfica: Vlachodimos; André Almeida; Rúben Dias; Jardel; Grimaldo (Rafa Silva 83’); Fejsa; Gabriel; Pizzi; João Félix (Cervi 53’); Salvio (Jonas 72’); Seferovic

CD Aves: Quentin Beunardeau; Rodrigo Soares; Mama Baldé; Rodrigo Defendi; Carlos Ponck; Vitor Costa; Issam El-Adoua; Braga (Derley 58’); Vítor Gomes (Falcão 72’); Hamdou Elhouni (Michel Douglas 82’); Bruno Gomes

Anterior1 de 4Próximo

Comentários