Anterior1 de 3Próximo

No segundo jogo desde o alarido que houve na Luz quanto à saída ou permanência do treinador Rui Vitória, o SL Benfica recebeu o FC Paços de Ferreira na segunda jornada da fase de grupos da Taça da Liga.

A partida começou e acabou com domínio dos encarnados, como é sempre de esperar num encontro que opõe as duas equipas no reduto das águias. Porém, a equipa que se apresentou aos poucos adeptos (comparando à habitual massa adepta no Estádio da Luz) foi um onze diferente àquele que iniciou a derradeira partida do renascimento de Rui Vitória. João Félix, Alfa Semedo, Yuri Ribeiro, Krovinovic, Seferovic e Svilar foram as seis alterações no onze. Os únicos resistentes foram André Almeida, Jardel, Zivkovic, Gedson e Rúben Dias.

Depois do 4-0 contra o CD Feirense – numa reação positiva à manutenção do técnico encarnado como treinador principal –, os adeptos esperavam que, no mínimo, a equipa vencesse a partida para dar início a uma possível sequência de resultados positivos. O resultado foi um jogo tolerável quando comparado ao anterior apesar das fragilidades, que se mantiveram ligeiramente encobertas devido à diferença qualitativa dos dois adversários.

O jogo pode ser resumido nos golos: o primeiro, de Seferovic aos 12 minutos, foi na sequência de uma boa troca de bola na linha, com cruzamento de Alfa Semedo para o avançado encostar; o segundo, a fechar a primeira parte, foi pelo jovem João Félix, que, numa recarga, rematou em força para ampliar a vantagem final dos encarnados.

Houve ainda uma bola ao poste pelo suíço do Benfica, num grande remate de longe, que merecia um final feliz. De resto, o jogo foi básico, numa velocidade “de taça da liga” e com o Paços de Ferreira a tentar fazer a surpresa, embora sem sucesso.

Seferovic contabilizou o sexto golo esta temporada em todas as competições pelo Benfica
Fonte: SL Benfica

As jogadas entre colegas encarnados continuam a precisar de melhorar, mas já se veem lances mais coesos do que aqueles que existiram nos jogos que antecederam a luz que Luís Filipe Vieira viu (que lhe disse para manter o treinador).

O Benfica que se viu foi suficiente para ganhar pela vantagem que venceu o jogo, mas muito se deve ao adversário, que se focou demasiado em defender e jogar pelo seguro do que em atacar.

Foi apenas mais um jogo. Uma vitória normal que pelo menos deu para satisfazer o facto de ter sido a segunda consecutiva e de não ter sido sofrida.

Com este resultado, os encarnados estão a um passo da final four da Taça da Liga.

Onzes Iniciais:

SL Benfica: Mile Svilar; André Almeida, Rúben Dias, Jardel, Yuri Ribeiro; Alfa Semedo, Gedson Fernandes (Gabriel, 77′), Filip Krovinovic; Andrija Zivkovic (Franco Cervi, 81′), João Félix e Seferovic (Nicolás Castillo, 59′)

FC Paços de Ferreira: Carlos Henriques; Diego Medeiros, Rui Correia, Marcos Valente, Paulo Henrique; Abbas Ibrahim, Vasco Rocha (Uilton Silva, 46′), Andrézinho (Pedrinho, 46′); Sodiq Fatai (Paul Ayongo, 80′), Christian e Douglas Tanque

Anterior1 de 3Próximo

Comentários