Mais uma jornada, mais uma partida em casa e o Benfica voltou a pressionar o líder FC Porto com uma vitória por 2-0.

O Benfica chegou a esta jornada da Liga obrigado a vencer o Vitória numa partida que se previa ser de grau elevado de dificuldade. O Vitória chegava motivado de uma vitória caseira e o Benfica tinha o regresso de Salvio para confundir a cabeça de Rui Vitória. O Benfica entrou forte mas com o futebol que caracterizou a maior parte das primeiras partes dos encontros dos encarnados. Bastante bola mas pouca eficácia no último terço do terreno.

Do lado encarnado destacava-se o corredor esquerdo com Zivkovic a confundir as gentes minhotas e do lado do Vitória o seu 4-2-3-1 bastante recuado (meio-campo) dificultava a tentativa de entrada dos jogadores do Benfica no último terço do terreno. A primeira parte parecia bloqueada mas a grande oportunidade veio dos pés de Pizzi. O médio encarnado recebeu um passe, cheio de classe, de Jonas e rematou para fora da baliza mas com perigo. Ao chegar aos quarenta e cinco minutos, depois de uma clara mão dentro de área do Vitória, esteve Jonas mais uma vez exímio e abriu o marcador com um remate certeiro na marca dos onze metros.

A segunda parte trouxe semelhante futebol ao que ocorreu na primeira mas aos sessenta minutos Rui Vitória mostrava não estar satisfeito. Mudou o esquema tático e optou por jogar com dois avançados e apenas dois médios centros. Rapidamente, como de costume, Raul mostrava o seu tabelo e fazia uma lindíssima assistência, de pe direito do lado esquerdo da sua perna esquerda e deixou a bola pronta a ser cabeceada por Jonas para bisar na partida.

Chegava assim o segundo golo e o momento que tranquilizava os adeptos encarnados. O restante jogo serviu para diminuir o ritmo da partida com Rui Vitória a optar por não correr riscos é experimentar movimentações dos seus jogadores. Na reta final, pouco tempo depois da entrada de Seferovic, o suíço teve nos pés o terceiro golo e um golo que poderia motivar o reforço de verão das águias. A partida desta tarde deu também tempo para voltar a ver em atividade o extremo recém lesionado Salvio. Ficando a dúvida se o mister Rui continuará a apostar em Rafa para a ala direita.

Anúncio Publicitário

Três pontos conquistados frente a um novo Vitória de Guimarães e a liderança conquista, pelo menos, até ao apito final do jogo do FC Porto em Belém.

1
2
3
Artigo anteriorNa América, sê americano: Sloane Stephens conquista o Miami Open
Próximo artigoSC Braga 1-0 Sporting CP: Do Adeus ao Título ao Ataque ao Podium
O João é benfiquista desde que se lembra. Nascido e criado em Aveiro, com uma experiência de cinco anos de vida em Moçambique, vive em Lisboa desde Agosto de 2015. A acompanhar os jogos do Benfica desde sempre e sem falhar a presença no Estádio da Luz pelo menos uma vez por ano, desde sempre que escreve textos pessoais acerca do Benfica e sobre o futebol em geral. Com coragem para defender e criticar o clube da Luz sempre que for preciso, tem mais interesse pela arte do futebol praticado do que pelas polémicas ou aspectos que mancham o desporto rei.                                                                                                                                                 O João escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.