Anterior1 de 3Próximo

Depois da primeira derrota do Benfica de Lage, os encarnados defrontaram o Belenenses SAD na Luz, com novas mudanças na equipa. Pizzi, Samaris e André Almeida regressaram ao onze inicial e Jonas foi incluído pela primeira vez no mesmo, desde que o técnico setubalense assumiu as rédeas da equipa.

O SL Benfica liderou a primeira metade do jogo, sem dar grandes aberturas à equipa de Silas que, ainda que destemida, não foi além de alguns ataques sem grande perigo de golo. Já os encarnados tentaram levar a bola até à baliza de Muriel, com sucesso, mas a faltava afinação na finalização, sendo então incapazes de abrir o marcador.

As equipas recolheram aos balneários com um 0-0, algo desconfortável para os homens de Bruno Lage que, para vencerem e não se atrasarem na corrida, precisavam de mais do que lances potencialmente perigosos. Nota positiva para Rafa Silva, que, apesar de não conseguir concretizar, foi o autor da maioria das jogadas perigosas do Benfica – que ou nasciam ou acabavam nos seus pés.

Rafa foi o homem mais perigoso durante a primeira metade, mas não conseguiu concretizar
Fonte: Carlos Silva/Bola na Rede

Para conseguir manter a vantagem sobre o rival FC Porto o Benfica precisava de entrar mais assertivo na segunda metade e foi o que aconteceu.

Aos 56′ minutos Jonas marcou o primeiro golo da partida para êxtase dos cerca de 53 mil adeptos presentes na Luz. O avançado do Benfica fez uma belíssima receção de bola, depois de um grande cruzamento de André Almeida. Nem dez minutos volvidos e Samaris fazia o segundo golo, com um toquezinho de André Almeida que, no caminho da bola, acabou por fazê-la desviar da trajetória, enganando, assim, Muriel.

A ganhar por duas bolas todos respiraram no estádio, mas não por muito tempo. Pela primeira vez desde que veste de águia ao peito, Vlachodimos falhou. Viana cobrou um livre, que enganou o guardião encarnado que, convencido de que a bola iria para fora e, para evitar um canto, não agarrou, dando origem ao primeiro golo do Belenenses. A bola foi ao meio campo e a equipa de Silas voltou a marcar. Dois minutos de diferença separaram os golos de viana e Kikas.

O avançado dos azuis apareceu sozinho e, na cara de Vlachodimos (desta vez sem culpa) não falhou. O Belenenses jogou sem medo e, apesar das pequenas perdas de tempo tão características da nossa liga, não se assustou perante um Benfica em busca da vitória.

A equipa de Bruno Lage não foi, no entanto, capaz de voltar a atirar a bola para dentro das redes de Muriel e o jogo acabou mesmo por ficar empatado. Assim, o Benfica perde a preciosa vantagem que foi buscar a esforço ao Dragão, continuando em primeiro, mas com o mesmo número de pontos que o FC Porto.

ONZES INICIAIS E SUBSTITUIÇÕES:

SL Benfica: Odysseas, André Almeida, Rúben Dias, Ferro, Grimaldo, Samaris (Zivkovic, 79′), Fiorentino , Pizzi, Rafa (Jota, 84′), João Félix, Jonas.

Belenenses SAD: Muriel, D. Viana (Sagna, 86′), Gonçalo S., Sasso, Zacarya, André Santos, Nuno Coelho, Lucca, Eduardo, Lica (Matija, 93′), Kikas (Velez, 79′).

Anterior1 de 3Próximo

Comentários