sl benfica cabeçalho 1

O mais difícil jogo para o Benfica até ao final do campeonato, duas das melhores equipas do campeonato e casa cheia. Os ingredientes estavam reunidos para um bom jogo de futebol, e assim foi.

Se este já era um jogo complicado à partida, desde cedo o Braga confirmou isso. Os bracarenses entraram muito bem na partida, conseguindo fugir à defesa encarnada. Wilson logo a abrir o jogo mandou a bola ao poste e Rafa fez um chapéu a Ederson. O Braga metia a Luz em sentido e o Benfica teve de se adaptar. Face a um adversário que vinha à Luz jogar o jogo pelo jogo, os encarnados tiveram de fazer pressão alta e matar desde a área bracarense os ataques dos minhotos. E foi num lance assim que nasceu o golo do Benfica. Perda de bola da defesa do Braga e Mitroglou, isolado, faz o primeiro.

Estava um início de jogo animado, como se esperava. O jogo continuou renhido até que,  aos 35 minutos, Renato Sanches conseguiu arrancar uma penalidade por mão na bola de André Pinto. Bem marcado, e Jonas, o aniversariante, fez mais um na luta pela bota de ouro. Ainda o Braga tentava assimilar o 2-0 e já o Benfica fazia o 3-0 num grande remate de Pizzi.

Pizzi foi um dos marcadores de serviço Fonte: SL Benfica
Pizzi foi um dos marcadores de serviço
Fonte: SL Benfica

Um jogo que parecia difícil ficou fácil. O Benfica aproveitou as oportunidades que teve e levava uma vantagem segura para o intervalo. Um resultado pesado para o Braga, que chegou a pôr a Luz em sentido.

Anúncio Publicitário

Na segunda parte e com tudo resolvido as duas equipas não se inibiram, e mesmo com jogos a meio da semana continuaram a procurar o golo. O Braga teve um período de forte pressão na área do Benfica mas Ederson esteve sempre em bom plano. Quando não foi o guarda-redes brasileiro, foi o poste a negar o já merecido golo bracarense. Do outro lado, Matheus também foi chamado a intervir e conseguiu parar quase tudo. Menos o segundo golo de Mitroglou e uma bomba de Samaris. Já no fim Pedro Santos, de penálti, marcou o golo de honra para o Braga.

Com a goleada feita e os três pontos na mão foi apenas controlar o jogo. Uma exibição segura naquele que era em teoria o teste mais difícil. Ainda há muito pela frente mas há motivos para estar confiante. O espírito de união desta equipa é visível e vai contribuir para as finais que aí vêm. Uma palavra para o Braga, que não merecia de todo uma goleada. A equipa de Paulo Fonseca procurou sempre o golo, jogou olhos nos olhos com o Benfica, mas cometeu erros no início do jogo que lhe saíram caros.

Pergunta BnR: A equipa do Braga já não ganha fora há algum tempo. Isso deixa-o preocupado?

Paulo Fonseca: Não, já tivemos várias fases. Havia a fase em que não marcávamos golos e éramos questionados. É apenas uma fase; não estou preocupado. Quero é focar-me no próximo jogo.

A Figura:

Pizzi – marcou, foi dos mais activos na partida. Talvez a querer mostrar-se a Fernando Santos. Muito provavelmente não irá ao Euro, visto que não foi convocado para os amigáveis, mas merecia pela época que está a fazer. Mais do que Renato Sanches.

O Fora-de-Jogo:

Defesa bracarense – Dois erros que contribuíram, e muito, para a goleada numa altura em que o jogo ainda estava vivo.