Anúncio Publicitário

sl benfica cabeçalho 1

Na segunda jornada da fase de grupos da Taça CTT, o Benfica recebeu o Vizela numa Luz muito despida relativamente ao que estamos habituados.

Rui Vitória, em comparação ao jogo anterior, fez bastantes mudanças no onze inicial. Apenas Ederson, André Almeida e Jardel mativeram o seu lugar. Yuri Ribeiro teve a sua segunda oportunidade com a equipa principal e, para satisfação de todos, Jonas voltou à titularidade.

Anúncio Publicitário

Numa primeira parte onde só deu Benfica, destacou-se a fome de golos de Jonas, que fez o primeiro remate do jogo logo aos quatro minutos. Aliás, foi o jogador mais rematador dos primeiros 45’.

Aos 13 minutos Zivkovic sofreu uma falta em cima da área que deu origem a um livre perigoso. No entanto o lance deixou muitas dúvidas, pois dá a sensação que a falta foi cometida já dentro da grande área. Assim não o entendeu o juíz da partida.

O golo viria a surgir perto da meia hora na sequência de um canto bem estudado. Quando todos esperavam que Pizzi colocasse a bola na área, este optou (e bem) por passar para Zivkovic que assistiu Mitroglou. O avançado grego não perdoou nas alturas e cabeçou para o fundo da baliza de Pedro Albergaria.

O primeiro canto do Vizela surgiu apenas aos 37 minutos da partida, mas nem assim conseguiram um remate. As equipas recolheram ao balneário com um total de zero remates para os homens de Rui Quinta e com um domínio avassalador por parte das águias.

O Benfica regressou do intervalo com o mesmo ritmo com o qual saíu e, logo no terceiro minuto da segunda parte, Zikvovic marcou o canto direto para a cabeça do central Lisandro Lopez que fez o segundo golo do Benfica. Elízio deixou muito a desejar na abordagem ao lance e permitiu que o número 2 dos encarnados tivesse espaço para tudo.

Dez minutos depois, Jonas regressou aos golos. E que regresso do avançado brasileiro que se estreou esta noite com um grande golo, marcado de livre direto. O guarda redes do Vizela nada pode fazer para evitar o fantástico trabalho do camisola 10.

A dupla está de volta Fonte: SL Benfica
A dupla está de volta
Fonte: SL Benfica

A baliza de Pedro Albergaria nem teve tempo de arrefecer, pois, três minutos após o golo de Jonas, Zivkovic fez o hat-trick em assistências e o “Pistolas” fez o quarto da noite para o Benfica e o segundo para a sua conta pessoal. Mais uma vez, a defesa do Vizela teve culpa no golo.

Os técnicos aproveitaram a paragem para mexer nas equipas. Rui Vitória tirou do jogo Pizzi para o regresso aos relvados de André Horta. Rui Quinta fez dupla alteração, sustituindo Calderón e Lamelas por Nelinho e Augusto, respetivamente.

As alterações pouco ou nada acrescentaram ao jogo. O Benfica continuou pressionante, com notas artísticas de Zivkovic a animar a noite, enquanto o Vizela fazia o que podia para, pelo menos, não sofrer mais.

Até ao final do encontro não houveram mais golos e a equipa da II Liga não conseguiu fazer a defensiva encarnada tremer. Foram ainda a jogo Jovic e Rafa, tendo saindo Mitroglou (com uma nota positiva: o jogador benificiou claramente da presença de Jonas em campo) e Jonas, debaixo de uma chuva de aplausos.

Nota positiva para os homens de Vitória, que para além de terem enchido a barriga de golos, se apresentaram em forma e fizeram uma boa exibição. Os maiores aplausos da noite vão para o regresso de Jonas Pistolas e para a prestação de Zivkovic.

Foto de capa: SL Benfica

Anúncio Publicitário