Anterior1 de 3Próximo

No encontro que marcou o encerramento da 30.ª jornada da Primeira Liga, o SL Benfica venceu no Estádio da Luz o CS Marítimo por 6-0, voltando assim à liderança partilhada com o FC Porto. Após a eliminação da Liga Europa, as “águias” entravam pressionadas e não podiam perder pontos na reta final da luta pelo título. Já os “verde-rubros” precisavam de pontuar para garantir o mais rápido possível a manutenção, ainda para mais numa jornada em que os rivais diretos (CD Tondela, Vitória FC, CD Aves e GD Chaves) nessa delicada tinham pontuado.

Como na jornada anterior, os “encarnados” abriram o ativo bem cedo: ao minuto 3, num pontapé de canto ensaiado, Pizzi bateu rasteiro para a entrada da área, onde surgiu João Félix para rematar de primeira para o primeiro golo da partida. Quatro minutos depois, foi a Grimaldo de fora de área a testar a atenção de Charles, que respondeu bem ao remate do lateral espanhol.

O Benfica esteve por cima do jogo durante os primeiros 15 minutos, não dando grande margem de manobra ao Marítimo de esboçar uma reação ao golo madrugador sofrido, embora só tenha conseguido duas ocasiões de verdadeiro perigo junto da baliza de Charles – nesse momento, quem ia tendo protagonismo era a forte chuva que ia caindo na Luz.

Após um período de alguma monotonia, o jogo ganhou interesse com o golo anulado aos insulares, após um pontapé de canto em que Douglas Grolli cometeu falta sobre Vlachodimos, na pequena área benfiquista. O lance invalidado despertou os comandados de Lage, que foram de novo para cima do adversário em busca do 2-0. Contudo, faltou alguma criatividade na frente de ataque e esse golo acabou por não surgir.

O jogo foi-se desenrolando até ao intervalo, sem grandes motivos de interesse, e os atletas das duas equipas foram para o descanso com o Benfica na frente do marcador pela margem mínima. Esperava-se uma segunda parte mais mexida e interessante.

Fonte: Carlos Silva/Bola na Rede

As expetativas foram confirmadas no segundo tempo. O Benfica entrou bem em campo e repetiu a graça da primeira parte. Com apenas quatro minutos volvidos, Pizzi marcou o segundo golo dos “encarnados”, após um cruzamento de André Almeida, deixando a Luz mais tranquila.

Contrariamente ao que aconteceu na primeira metade do jogo, a equipa de Bruno Lage não desacelerou e continuou à procura de marcar. Sempre por cima e sem dar grandes oportunidades ao Marítimo de deslumbrar, o jogo correu sempre no mesmo sentido.

Sem surpresas, o Benfica acabou mesmo por chegar ao 3-0, com João Félix a bisar para alegria dos adeptos. No entanto, o jovem prodígio da Luz não se ficou por aí e, antes de ser substituído para dar lugar a Jonas, assistiu Franco Cervi. Havia 71 minutos de jogo quando o argentino assinou a goleada.

Com um 4-0 seguro, Bruno Lage aproveitou para mexer na equipa. Essas alterações acabaram por se refletir pouco no jogo: o Benfica continuou com fome de golo e não desacelerou.

Até aos 90′, houve tempo para mais dois festejos. A dois minutos do fim do jogo, Cervi bisou, com um remate à boca da área, não dando qualquer hipótese a Charles. E, como à meia dúzia sai mais barato, antes que as redes arrefecessem, Salvio, assistido por Grimaldo, marcou o sexto e último golo da noite. Tudo isto com a diferença de um minuto.

O tempo de compensação não deu para muito mais e o Benfica regressou à liderança com mais uma goleada a uma equipa madeirense. As “águias” voltam a colar-se aos “dragões” no topo da classificação, o que deixa antever um final de campeonato eletrizante.

 

ONZES INICIAIS E SUBSTITUIÇÕES

S.L. Benfica – Odysseas Vlachodimos, André Almeida, Rúben Dias (Taarabt, 77′), Ferro, Grimaldo, Florentino Luís, Andreas Samaris, Franco Cervi, Pizzi (Salvio, 80′), João Félix (Jonas, 72′) e Haris Seferovic

C.S. Marítimo – Charles, Nanú, Douglas Grolli, Lucas Africo, Rúben Ferreira, Renê Santos (Gamboa, 79′), Josip Vukovic, Pedro Pelágio (Frabrício 67′), Barrera (Chico Banza, 61′), Jorge Correa e Getterson Alves

Anterior1 de 3Próximo

Comentários