Anúncio Publicitário

E Pluribus Unum, a velha máxima democrática do SL Benfica.

Não é segredo para ninguém, e perdoem-me os adeptos de outros clubes, mas o SL Benfica é dos maiores clubes da história. É o clube com mais adeptos em Portugal, sendo caso para dizer que esta equipa não é apenas do país mais pequeno da Península Ibérica, mas sim do mundo.

Um bom exemplo disso é a quantidade de sócios que o clube tem. Em 2014, era o clube com mais sócios – 270 mil, seguindo-se o FC Bayern de Munique, com 238 mil. Passado um tempo, com as atualizações das quotas, os encarnados desceram para o segundo lugar do ranking, tendo, em 2020, cerca de 230 mil sócios. Atualmente, quem lidera são os alemães, que têm cerca de 293 mil.

Anúncio Publicitário

No entanto, não importa muito ter um elevado número de sócios se estes não estiverem ligados ao clube ativamente. Nesse caso, o SL Benfica também se diferencia. Podia falar do apoio que os adeptos dão aos jogadores em todos os estádios, mas esse exemplo é conhecido por todos.

SL Benfica
Os sócios do SL Benfica disseram “presente” nas eleições de sábado
Fonte: Carlos Silva/ Bola na Rede

Não é por acaso que, onde quer que as águias vão jogar, há sempre benfiquistas. Já para não falar que o Estádio da Luz é um dos mais temíveis da Europa e do mundo.

A mais recente prova da dedicação dos sócios ao clube foram as eleições da semana passada. Fez-se história! O número de votos atingiu um recorde alcançado por poucos – 40 115, apenas superado pelo FC Barcelona.

Muito disto também se deve ao facto de estas eleições terem despertado um interesse “extra”, com a renúncia ao cargo de presidente, por parte de Luís Filipe Vieira. O resultado da votação elegeu Rui Costa como o atual presidente do clube.

Ainda que não se saiba como vai ser daqui para frente, uma vez que, como diz o ditado “o futuro é incerto”, a escolha foi totalmente responsabilidade dos sócios.

É caso para dizer que o SL Benfica está vivo e bem vivo. Em pleno sábado, os sócios não ficaram em casa e foram às urnas. Uns para demonstrarem o apoio a Rui Costa, outros para manifestarem o desagrado em relação ao ex-jogador.

A verdade é que este pequeno exemplo foi uma grande prova da entrega dos adeptos ao clube que amam. Entrega esta que, tal como já referi, não se demonstra apenas dentro do estádio, mas também fora dele. Isto está ao alcance de poucos e logo num dos países mais pequenos da Europa.

Anúncio Publicitário

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome