No passado dia 4 de maio, depois de uma semana de testes físicos (onde todos os atletas corresponderam), o SL Benfica regressou aos treinos conjuntos no Seixal. Depois de várias semanas de paragem, os atletas encarnados voltaram a pisar os relvados.

De forma a cumprir as normas impostas pela DGS, o plantel foi dividido em quatro grupos de trabalho (cada um com um horário de treino distinto). Todos os jogadores do SL Benfica realizaram, entretanto, o teste para detetar o covid-19, tendo apenas David Tavares acusado positivo. O jovem médio português irá cumprir a quarentena no centro de estágio do Seixal. Foram inúmeras as mensagens de apoio deixadas nas redes sociais de David Tavares.

O clube encarnado pediu aos jogadores a máxima responsabilidade pelo código de conduta imposto aos jogadores, código esse que tem gerado tanta polémica, de forma a evitar ao máximo o aparecimento de novos casos.

Anúncio Publicitário

Todo o plantel e staff do SL Benfica irão repetir os testes com alguma regularidade, de forma a garantir a exatidão dos mesmos.

Relativamente aos jogadores, todos voltaram em invejável forma física. O médio brasileiro Gabriel recuperou da lesão que o afetou nos últimos meses, estando agora a 100%. Com a recuperação do brasileiro, todos os jogadores estão à disposição do treinador. Bruno Lage terá que resolver várias “dores de cabeça”.

Leo Kokubo foi o primeiro dos jogadores dos escalões de formação a juntar-se ao plantel principal. O guarda redes japonês esteve, pela primeira vez, ao serviço de Bruno Lage, tendo impressionado. Num curto de espaço de tempo Kokubo deverá receber a companhia do lateral direito João Ferreira, do médio defensivo Rafael Brito, do defesa central Morato, do médio centro Paulo Bernardo, do médio ofensivo Tiago Dantas, do extremo esquerdo Tiago Araújo e do ponta de lança Gonçalo Ramos.

Todos estes jogadores estão inseridos num plano especial, com vista à sua integração no plantel principal. Se realmente o resto da liga se realizar, as equipas terão muitos jogos compactados num curto espaço de tempo. Este tipo de calendarização poderá, naturalmente, causar problemas físicos aos jogadores, daí a inclusão destes jovens nos trabalhos da equipa principal. Todos os atletas mencionados anteriormente deverão também realizar a pré-época da temporada seguinte.

Bruno Lage já veio dizer que a equipa vai treinar arduamente para tentar conquistar o bicampeonato, e parece que a promessa de entrega da equipa está a ser cumprida.

O regresso à competição, se os números de infetados não continuar a crescer de forma drástica, deverá dar-se no dia 4 de junho. Pela frente os encarnados têm dez jornadas e a final da Taça de Portugal frente ao FC Porto.

O local, a data e as horas dos jogos estão ainda a ser estudados, não sendo sequer absolutamente certo o regresso à competição. Muitos jogadores, treinadores e alguns dirigentes já demonstraram o desejo de ver o campeonato por terminado. Teremos de esperar para ver.

Artigo revisto por Diogo Teixeira

Comentários