SITE TEMPORÁRIO

20 de Janeiro, 2022

descortinar Rui Costa SL Benfica

(Tentando) Descortinar a entrevista de Rui Costa | SL Benfica

E tu, o que retiraste das declarações de Rui Costa?

Três dias demorou Jesus a reaparecer. Rui Costa demorou três meses – foi lá quase. O que conta é que apareceu para que se fizesse luz… com a Luz apagada.

O local da aparição não podia ser outro que não o canal do clube (era o que mais faltava ser num lugar neutro, isto era uma entrevista, não uma final da Taça). Então, chegou, viu e… convenceu?

Eu diria que não – pelo menos, não total e cabalmente. Deu-nos a conhecer, no entanto, uma ou outra coisa com o seu quê de interesse. A primeira foi a de que não acompanha o Dicionário Online Priberam.

Se acompanhasse, saberia que a palavra do dia de ontem era “henequém” e não “abdicar”. Na primeira meia hora de entrevista, Rui Costa empregou mais este verbo do que o SL Benfica emprega jogadores que nunca vão calçar…

Abdicou de muito por amor ao SL Benfica – eu diria que abdicou até do dom do conhecimento em certos momentos dos últimos 12 anos. Não está preocupado com casos jurídico-legais, todavia. “O que me preocupa como presidente é olhar para o futuro do SL Benfica”, diz, escapulindo-se de seguida pela caminho do “ainda ninguém foi acusado de nada”.

De resto, toda a gente sabe que no mundo do futebol vale o “assino eu e assinas tu” – ou, noutras palavras, “assino eu como assina qualquer administrador, não quer que dizer que esteja envolvido em conluios”.

Até porque reitera que “era incapaz de lesar o SL Benfica. Isso jamais” (leia-se “jamais” e não “jamé”). Aliás, para lesar o SL Benfica estão cá os… sócios?

Pois bem, parece que Rui Costa acha que sim – alguns sócios e adeptos não têm defendido o clube. Se calhar convinha olhar para a separação de Estado e Igreja e promover uma mais clara distinção entre clube e direção.

Fazendo-o, diria que é bastante provável que o presidente encarnado venha a descobrir que afinal é a direção e não o clube que os sócios não defendem.

Mas Rui Costa deu-nos mais a conhecer. Por exemplo, ficámos a saber que herdou de Vieira o gosto pela construção civil – tem imensos projetos (que estão, claro, ainda no segredo dos deuses).