Terceiro Anel

Na semana passada tinha-vos dado conta de um sonho que iluminou o meu sono. Porém, e passados estes dias, vejo que o sonho era mesmo…irreal!

Depois de mais uma pálida exibição do Benfica, até me custa a crer que seja possível a qualificação para os oitavos-de-final da Liga dos Campeões. Fui ao Estádio da Luz, e os jogadores não se podem queixar de falta de apoio. Debaixo de uma intempérie impiedosa, o Benfica foi um conjunto amorfo, com atletas em claro sub-rendimento, sem criatividade. Valeu-nos um tal de Roberto que, em 2010-2011, fez as delícias do terceiro anel. E, sendo assim, daqui a duas semanas haverá uma autêntica prova de fogo em Atenas, num terreno onde, ainda há uns meros 5 anos, o Benfica era derrotado de forma estrondosa para a Taça Uefa. Contudo, os tempos são outros, e, em termos europeus, os comandados de Jorge Jesus impõem, actualmente, outro tipo de respeito.

Mas de facto, e voltando a 2008, estas últimas exibições do Benfica têm-me feito lembrar, para meu desespero, as prestações obtidas durante o reinado de Quique Flores na Luz, esse treinador que tão bom trabalho fez por cá. E isto porque a média de golos por jogo tem descido vertiginosamente, a média de remates por jogo tem sido patética, a circulação de bola não dura mais do que escassos segundos.

Semana após semana, o mistério adensa-se! Mas que raio, porque é que poupaste tantos jogadores no jogo do passado Sábado em Cinfães, caro Jorge Jesus? É que, se o objectivo passava por uma poupança, não resultou. O plantel parece estar de rastos fisicamente (estamos em Outubro!) e a vontade, essa…é pouca!

Anúncio Publicitário

E vejam lá bem, até deu para Ivan Cavaleiro, qual novo salvador da pátria encarnada, entrar ao intervalo, para o lugar de um Ola John que ainda agora deve andar perdido pelos corredores do estádio, tal foi o seu desnorte durante toda a primeira parte.

Golo do Benfica ao Olympiakos/ Fonte: abola.pt
Golo do Benfica ao Olympiakos
Fonte: A Bola

Talvez seja demasiado exigente para com o meu Benfica. E, por isso mesmo, tomei uma decisão: daqui para a frente, irei apenas sonhar com aquilo que é exequível. Já que, infelizmente, não dá para sonhar com uma simples passagem aos oitavos-de-final da prova milionária, pelo menos que sonhe com uma vitória do Benfica, no próximo domingo, defronte do Nacional da Madeira, no Estádio da Luz. Ou será que isso também será impossível? Cruzes credo! Era o que faltava!

Comentários