Anterior1 de 3Próximo

sl benfica cabeçalho 1

O Benfica foi a Guimarães vencer o Vitória por duas bolas a zero, contando com o regresso de Jonas à titularidade no campeonato português.

Esperava-se um jogo difícil de antemão, mas com Jonas o jogo é outro.

A formação vitoriana ainda conseguiu entrar bem no jogo. Fez pressão alta e conseguiu atacar a baliza defendida por Ederson, contando também com uma boa resposta dos tricampeões portugueses. O primeiro quarto de hora foi bastante dividido que embelezou e entusiasmou um pouco a partida. O Vitória não fazia questão de facilitar o jogo para o Benfica. Aos 17 minutos, Rui Vitória, que se apresentava a uma casa onde já fora feliz, teve um contra-tempo: Fejsa lesionou-se e teve de ser substituído cedo na partida. Samaris ocupou o seu lugar.

Contudo, o ‘efeito Jonas’ inverteu tudo. O posicionamento, a qualidade de jogo com e sem bola do jogador brasileiro abria hipóteses de ataque ao clube da Luz até que, a fechar os primeiros 20 minutos, após uma grande arrancada de Sálvio, o suspeito do costume, Jonas, encostou para o primeiro golo aliviado dos encarnados.

Anúncio Publicitário

O jogo perdeu um pouco de intensidade, embora o Guimarães não tenha decidido dar o jogo como perdido e continuado a insistir na igualdade. O Benfica mantinha a posse de bola e jogava com qualidade, com grandes arrancadas e passes rápidos para transições ofensivas de elevada velocidade que prometiam levar perigo à baliza dos vitorianos.

Antes do intervalo, Mitroglou, que minutos antes mostrava dotes técnicos acentuados, marcava o segundo golo que fechava as contas da partida da penúltima jornada da primeira volta da liga portuguesa.

O intervalo chegava e o Benfica seguia confortável para a segunda parte.

Na segunda metade, o jogo manteve-se bastante disputado com o Guimarães ainda a tentar mostrar que tinha uma palavra a dizer. Vários remates de perigo surgiam de longe, de fora da área, contudo sempre sem sucesso e a acabar fora das quatro linhas, ora por má pontaria, ora por defesa do guarda redes do Benfica.

O Benfica continuou a fazer o seu estilo de jogo que se mostra cada vez mais bem ensaiado e fluído nos pés dos jogadores do clube lisboeta. Uma equipa que sabe jogar com e sem bola, com operações ofensivas rápidas, eficazes e letais, bem como contra-ataques imediatos e vertiginosos que levam perigo escrito na ponta.

O veterano Jonas saiu para dar lugar ao jovem André Horta e a política de jogo do Benfica mudou, perdendo de certa forma um pouco de força ofensiva, ao retirar um atacante e colocar em jogo um médio.

Mais tarde no jogo, Zivkovic também entrou, desta feita para o lugar de Sálvio que fez um excelente jogo.

O apito final assinalou o fim do jogo no Estádio D. Afonso Henriques. Vitória para o Benfica que consegue três pontos muito importantes, num estádio onde nunca é fácil ganhar.

Foto de Capa: SL Benfica

Anterior1 de 3Próximo

Comentários