Ao longo dos últimos dias, tem sido anunciado, por diversos órgãos de comunicação social – espanhóis e portugueses -, que William Carvalho estará de saída do Real Betis Balompié já no próximo mercado de inverno.

Apesar de ser um dos jogadores mais utilizados por Manuel Pellegrini, com mais de 639 minutos de jogo e dois golos marcados, os verdiblancos, que atravessam uma má fase desportiva, com apenas uma vitória nas últimas cinco partidas da La Liga, e que apresentam uma situação económica frágil, ponderam vender alguns dos seus principais ativos de modo a equilibrar as contas do clube.

De resto, o tema até já foi abordado por Manuel Pellegrini, numa conferência de imprensa. Aí, o técnico chileno disse que, para além das saídas, “não há possibilidade de trazer ninguém no mercado de inverno, devido à situação económica do clube”.

Um dos possíveis destinos do internacional português pode ser Lisboa, desta feita do outro lado da segunda circular. O SL Benfica estará atento à situação de William, sendo que Jorge Jesus vê com bons olhos a hipótese de voltar a trabalhar com o médio.

Anúncio Publicitário

A posição número seis do meio campo encarnado tem sido uma das maiores dores de cabeça para o técnico português, que parece não estar totalmente convencido com nenhuma das opções do plantel. Weigl, Samaris e, sobretudo, Gabriel já por lá têm passado, mas não têm estado à altura daquilo que o técnico pretende para a posição.

Além disso, há também o rumor de que Weigl pretende sair em janeiro, por não ser aposta regular, situação essa que, caso aconteça, deixa uma vaga para a inclusão de mais um trinco no plantel.

O nome de William parece-me bastante viável, pelo facto de se tratar de um jogador que já conhece bem o estilo de jogo de Jesus – ambos trabalharam juntos no Sporting, durante três épocas-. Assim, não existirá uma grande necessidade de adaptação ao estilo de jogo.

Em termos práticos, o internacional português apresenta um conhecimento tático-posicional excelente, assim como uma grande qualidade no que diz respeito à circulação de bola, que, aliada à sua capacidade defensiva, poderá trazer mais qualidade e equilíbrio ao miolo encarnado.

Artigo revisto por Mariana Plácido

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome