Anúncio Publicitário

A CRÓNICA: VITÓRIA JUSTA DA EQUIPA MAIS EXPERIENTE (E CONSISTENTE)

À partida para este encontro, a turma de Pevidém sabia que um triunfo garantia o acesso imediato à Segunda Liga Portuguesa. Já do outro lado, o jogo era decisivo para a equipa da Trofa, que procurava evitar, claro está, a festa do adversário no seu estádio.

Na primeira-parte praticamente só deu CD Trofense e foi, sem surpresa, que a formação da casa se adiantou no marcador. À passagem do minuto 17, depois de um livre batido para a grande área, a bola sobrou para Mika que abriu o ativo. O lance foi crucial para garantir maior estabilidade ao conjunto da casa, que foi aproveitando algum nervosismo da formação do Pevidém para conseguir impor o seu jogo. Entre os postes, André Preto foi quem mais brilhou nos primeiros 45 minutos e acabou por ser fundamental para evitar problemas acrescidos para a equipa minhota.

Anúncio Publicitário

Na segunda-parte, apesar da melhoria substancial do Pevidém SC, o CD Trofense acabou por voltar a marcar. Nova jogada rápida em transição com a assistência do recém-entrado Luís Santos para o remate certeiro de Bruno Almeida.

No final, a equipa de Pevidém foi incapaz de contornar o evidente domínio do adversário, pelo que o resultado é perfeitamente ajustado para o que se sucedeu dentro das quatro linhas.

A FIGURA

Fonte: Bola na Rede

Mika – O capitão do CD Trofense foi o espelho da ambição da equipa da casa. Mais do que o golo, Mika foi a voz de comando do CD Trofense e um dos principais responsáveis pela segurança defensiva evidenciada durante todo o jogo. Exibição de mão-cheia do camisola 13 que foi imperial no jogo aéreo e irrepreensível no seu posicionamento defensivo.

O FORA DE JOGO

Fonte: Bola na Rede

João Pedro Coelho – Pode parecer inglório apontar o treinador do Pevidém SC como “Fora de Jogo”, depois de uma temporada fantástica ao serviço do clube minhoto. Mas neste encontro fica a ideia de que poderia ter mexido mais cedo e com outro critério.

 

ANÁLISE TÁTICA – CD TROFENSE

O CD Trofense entrou em campo com duas mudanças face ao último encontro. Rui Duarte abdicou do médio criativo Matheus Índio e do avançado Luís Santos e lançou Yoahn Miranda e Vasco Rocha, colocando a equipa a jogar num 3-4-3, com Bruno Almeida e Yohan no apoio ao ponta de lança Alan Júnior.

Até ao momento do primeiro golo, a equipa do CD Trofense foi sempre mais segura e decidida na procura do primeiro golo. A partir do momento em que o marcador foi inaugurado, a equipa de Rui Duarte passou a oferecer um maior controlo da posse de bola ao adversário, procurando desequilíbrios através de transições rápidas e que apanhavam a linha defensiva do Pevidém SC em contrapé. Numa destas ações resultou também o segundo golo, fruto da entrada muito positiva de Luís Santos no jogo.

ONZE INICIAL E PONTUAÇÕES

Serginho (7)

Mika (8)

João Faria (7)

João Paulo (6)

Tito Júnior (6)

Simão Martins (6)

Bruno Almeida (7)

Vasco Rocha (6)

Beni Mukendi (6)

Alan Júnior (6)

SUBS UTILIZADOS

Adilson (6)

Luís Santos (7)

Yair (-)

Matheus (-)

ANÁLISE TÁTICA – PEVIDÉM SC

Para o encontro decisivo diante do CD Trofense, João Pedro Coelho mudou apenas uma peça em relação ao último encontro. O médio Chiquinho, suspenso, saiu da equipa e entrou o avançado Totas, passando a equipa do Pevidém SC a atuar num sistema tático que se sustentou num 3-5-2, com Totas e Costinha na frente, com o acompanhamento de Pedrinho nas costas.

A equipa minhota manteve a sua identidade habitual, circulando bem a bola pelos corredores interiores, mas com dificuldades na tomada de decisão no último terço. Para contrariar o domínio adversário, João Pedro Coelho mudou o sistema tático no segundo tempo, apostando num 4-4-2 mais vincado, com Pedrinho e Costinha nas faixas e Sérgio Duarte já fixado no meio-campo. No entanto, as melhorias não foram substanciais e praticamente todas as ações ofensivas do Pevidém SC foram anuladas pela equipa da casa.

ONZE INICIAL E PONTUAÇÕES

André Preto (7)

Emanuel (7)

João André (6)

Sérgio Duarte (6)

Filipe Sousa (7)

Tiago Vieira (6)

Tiago Ronaldo (6)

Pedrinho (5)

Totas (5)

Vítor Hugo (5)

Costinha (5)

SUBS UTILIZADOS

Diogo Lopes (-)

Moreira (-)

Tiago Francisco (-)

Luís Oliveira (-)

Leandro (-)

BnR NA CONFERÊNCIA DE IMPRENSA

CD TROFENSE

BnR: Com esta vitória, o CD Trofense está mais perto da subida. Como analisa o jogo frente ao Pevidém SC?

Rui Duarte: Sabíamos que o jogo ia ser difícil. Preparámos-nos bem e a nossa identidade esta visível naquilo que demonstramos dentro de campo. Na primeira parte podíamos ter marcado mais um golo, mas estamos fortes.

PEVIDÉM SC

BnR: Este jogo era vital para as contas da subida. O que correu mal e que analise faz desta derrota frente a um rival direto?

João Pedro Coelho: Cada jogo tem a sua historia e a sua estratégia. Adotámos esta estratégia, mas não vencemos. Mas vamos com muita ambição para o próximo jogo.

Anúncio Publicitário

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome