Anterior1 de 5Próximo

Aquele que é conhecido por ser o maior campeonato do país – denominado Campeonato de Portugal – iniciou há pouco tempo a segunda metade da competição, justificando-se um ponto de situação sobre o mesmo. Até porque este é um campeonato que tem ganho maior protagonismo e divulgação, muito devido à criação do novo Canal 11 e até mesmo das redes sociais. A qualidade demonstrada por muitos jogadores é algo que desperta a atenção dos clubes de divisões superiores e esta divisão também funciona muito por isso: pelo sonho de muitos atletas em dar o salto no final de cada temporada, assim como a ambição de diversos clubes em ascender de patamar.

Nesta altura da competição, penso que não é descabido afirmar que FC Vizela, FC Arouca e SC Praiense irão marcar presença no playoff de subida. Quanto aos restantes, uns estão mais perto que outros, mas prevê-se uma disputa intensa pelas vagas que podem dar caminho ao sonho final. Todos querem suceder a UD Vilafranquense e Casa Pia AC, embora se saiba que o percurso é extremamente complexo. Dos atuais quatro líderes e após 19 jornadas, o FC Arouca é o que somou mais pontos e tem a melhor defesa e o FC Vizela tem o melhor ataque.

Por outro lado, CSD Câmara de Lobos, GD Bragança, AD Oliveirense, Ginásio Figueirense, SC Vila Real, GD Fontinhas e GDV Sernache estão em situação incómoda e parece difícil escaparem à despromoção, devido ao atraso pontual e desempenho até ao momento.

No entanto, ainda haverá muita história por contar, embora seja necessário que se comecem a sentir os efeitos de recuperação para todos aqueles que pretendem fugir à despromoção, o que não se antevê nada fácil, pois ao todo são 20 os que acabam neste cenário.

Anterior1 de 5Próximo

Comentários

Artigo anteriorCorrida ao pódio
Próximo artigoDear, Kobe
O desporto em geral atrai este jovem aveirense mas é o futebol a sua maior paixão. As conversas com amigos e familiares costumam ir dar ao futebol, hábito que preserva desde sempre. Poder escrever sobre esta vertente é o que o satisfaz, com o intuito de poder acrescentar algo de positivo ao ambiente em torno do futebol nacional.                                                                                                                                                 O André escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.