Anúncio Publicitário

Cabeçalho Futebol Nacional

Como é tradição, os meses de abril e maio são decisivos na configuração final da tabela classificativa da Liga NOS 2016/2017. Faltando unicamente cinco jornadas para término do campeonato, Tondela, Nacional e Moreirense são os emblemas que lutam verdadeiramente pela permanência no primeiro escalão profissional português. Por outro lado, com um maior conforto na tabela, Estoril, Arouca e Paços de Ferreira estão muito próximos de selar a manutenção.

As dissemelhanças entre os aflitos verificam-se, nomeadamente, no rendimento exibido nos últimos jogos, no grau de dificuldade dos próximos encontros, no confronto direto e no fator casa.

Anúncio Publicitário

Vejamos individualmente o panorama dos aflitos nas próximas jornadas da Primeira Liga.

CD Tondela 

O Tondela está em último lugar com 20 pontos, os mesmos do Nacional. Fonte: Facebook do CD Tondela
O Tondela está em último lugar com 20 pontos, os mesmos do Nacional.
Fonte: Facebook do CD Tondela

Numa posição frágil, ocupando o último posto da tabela classificativa com 20 pontos, os tondelenses somaram unicamente sete pontos após a chegada de Pepa ao comando técnico do clube, substituindo Petit. A última vitória da equipa ocorreu em finais de janeiro, num notável 2-0 caseiro diante do Chaves e, desde então, os beirões apresentam uma série de resultados negativos, acumulando quatro empates e cinco derrotas.

Nos próximos seis encontros, o fator caseiro poderá ser determinante para a prossecução dos objetivos dos auriverdes, uma vez que o Tondela disputa três jogos em casa – frente ao Nacional, V. Setúbal e Braga – e apenas dois fora, com Boavista e Arouca. Contudo, as partidas são de alguma dificuldade, dado que, por um lado, mexem nas contas do acesso à Liga Europa e, por outro, as restantes formações possuem bastante qualidade.

Em termos de confronto direto, as contas do Tondela tornam-se ainda mais complicadas, já que não venceu nenhum dos adversários que estão presentemente a fugir à despromoção. Assim, o milagre da época transata dificilmente voltará a repetir-se.

Foto de Capa: Guimarães Digital

Anúncio Publicitário