SITE TEMPORÁRIO

26 de Janeiro, 2022

CD Tondela: Histórias com final feliz

Take 1

Em Tondela morava uma equipa moralizada com o final de época anterior. Vítor Paneira, homem que conhecia os cantos da casa, partia como ator principal para levar uma inexperiente equipa tondelense à permanência na primeira liga. Nos primeiros sete jogos, apenas uma vitória. O ator que poderia ser figura principal passou a secundário mesmo sendo responsável por um futebol agradável, de posse. Era a altura de sair de cena Vítor Paneira para entrar Rui Bento.

Os adeptos beirão estiveram desde o início do lado da equipa. São eles, uns dos responsáveis pelos dois milagres consecutivos deste Tondela Fonte: Facebook Oficial CD Tondela
Os adeptos estiveram desde o início do lado da equipa. São uns dos responsáveis pelos milagres consecutivos deste Tondela
Fonte: Facebook Oficial CD Tondela

Rui Bento chegou, viu… e não venceu. Foram sete jogos sem qualquer vitória. O filme do Tondela que já estava difícil com muito sangue, suor e lágrimas previa-se ainda mais complicado. Em Tondela parecíamos assistir a um dos muitos filmes de Tarantino e caso não estivéssemos a falar de futebol, poderíamos muito bem estar a falar de um filme do astro do cinema americano. O cenário era terrífico. 14 jornadas, uma vitória, dois empates e onze derrotas. Rui Bento era o próximo a sair de cena. Quem viria para salvar a honra do convento? Ou melhor, a honra do Tondela. Já lá vamos.